quarta-feira, março 01, 2006

É para você!


Ofereço a todos os amigos que vêm aqui, a todos os leitores do muito fofo e a qualquer pessoa que ficaria contente mesmo que não comente aqui ou que goste por algum motivo o meu award de aprovação. A exemplo de outros blogs como o da Marina do Templates by Marina eu ofereço o award incondicionalmente e agora devido a uma maneira fácil de colocar a caixinha linque oferecida pela Gazeta do Blogueiro se tornou mais fácil levar este award. Ele é realmente um prêmio de apreço, pois dou muito valor a todos, mesmo quando não me acerto com algumas pessoas.

_Pode levar que você merece! E eu também estou aprovando todo mundo. Sabe porque?

Tem uma pessoa chamada Louise Hay, lá nos EUA que se descobriu muito e hoje é bem feliz ajudando o próximo. Ela disse que todos nós neste momento estamos fazendo o melhor que podemos e dando o melhor de nós mesmos. E se as pessoas se julgam e se culpam é mesmo uma pena, pois na sua complexidade com seres deveriam simplificar as coisas e não complicar. Quanto a raiva nos temos raiva muitas vezes de quem também tem raiva e onde chegaremos com isso?

_Como sacode todo mundo a teoria de que todos somos inocentes, conforme o Curso em Milagres da Editora Abalone...Confesso que a mim me sacode toda. Eu fico meio indignada com isso. Isso faz minha raiva sair para fora. Eu tenho raiva de encontrar espelhos por aí onde não me vejo tão bonita o quanto deveria.

_E o que você faz?

_Procuro evitar as pessoas julgadoras e preconceituosas, mas na medida do possível aceitá-las também. Mas, não podemos porque alguém está desequilibrado, nos deixar influenciar. Tem gente que não me compreende, não me valoriza, só julga, julga o governo com muito raiva sempre, julga mil situações e pessoas e até mesmo aos animais, mas estas pessoas me parece que não se voltam muito para dentro de si mesmas para perceberem que nem o mal e nem o bem nos pertencem e somos seres do mundo fazendo parte de um todo poluído em vários aspectos, onde a luz só se percebe por frestas. E se formos todos dignos isso somente nos acrescenta.

Tinha um senhor que sempre que o encontrava o cumprimentava e ele sempre tinha alguma coisa desagradável para me dizer. Parecia que sabia por onde me chatear. Eu faço que não vejo mais ele. Isso não me faz ter falta de respeito por ele, uma pessoa que pode estar com arteriosclerose não bem definida e irritado, mas me faz me manter mais íntegra de quando eu achava que tinha de agüentar isso. Outra coisa que não suporto é cumprimentar um cidadão e ele me ver apenas como um objeto sexual num olhar que reconheço com pesar e sei que é oferecido a muitas mulheres. Homens assim parecem que acham ter o obrigação de olhar para todas as bundas de mulheres depois que tais mulhres passam por eles. Por isso me fechei para pessoas assim na medida do possível e estou ficando mais forte e mais receptiva para o bem dessa forma. Percebi que nunca estou só sempre tem alguém no mundo que se assemelha a mim, podendo fazer escolhas boas para mim e para todos aqueles que podem receber benefícios com essas escolhas. Assim faço questão mesmo é de quem se aproxima de mim porque gosta de mim sem interesses e procuro estar descomprometida de interesses em relação as pessoas ou quando os tenho deixar bem claro para separar amizade de negócios.

|

Links to this post:

Criar um link

<< Home