quinta-feira, março 02, 2006

Contra o uso de drogas


O uso de drogas pode causar uma séria hepatite que é transmitida por meio de seringas usadas para drogados que usam drogas injetáveis. A hepatite pode fazer com que o fígado estoure e dessa forma muitos drogados morrem. A hepatite é uma doença perigosa que pode matar se não houverem muitos cuidados. A pessoa pode achar que já está bem e cometer excessos como os alcóolicos. Há outras formas de contrarir hepatite como pelo uso de copos mal lavados em lugares públicos (igualmente pratos e talheres) e transmissão por via sexual. Há bem mais sobre o assunto, mas isso é o que eu lembro sem pesquisa. Aconselho a busca de um site científico sobre o assunto que estou abordando apenas por alto aqui.
Perdi recentemente um amigo que teve hepatite e pode ter sido ou não pelo uso de drogas. Ele não costumava falar sobre problemas e nem sobre drogas com os amigos. Era uma pessoa que procurava se relacionar sempre de bom humor e agüentava sozinho encerrado num quarto as suas crises. A mim ele havia garantido a muitos anos atrás que nunca mais iria usar drogas, quando foi viciado e se tratou muitas vezes tomando também o "prozac" com receita médica. Em todo caso uma propensão para hepatite pode ficar para sempre no organismo de quem enfraqueceu seu fígado com muitas toxinas.
Quanto ao tráfico de drogas é preciso cuidado. Neste sentido eu trago aqui mais um post importante do Águas da Vida.
Como a questão das drogas reapareceu e eu pensei muito ultimamente sobre isso com grande pesar, porque conheci pessoas más e boas que usaram drogas e convivi em grupos onde a maconha passava por mim e eu não a colocava na boca em rodinhas de drogados, vendo pessoas drogadas muito estranhas na minha frente como ocorreu quando eu assisti o show do Sting e vi que as pessoas que estavam comigo nem se mexiam com os olhos vidrados e eu dançava. Eles pareciam jovens muito velhos, muito sérios, sem jogo de cintura algum e não pareciam se divertir enquanto que eu curtia a música sem nenhuma droga. Em todo caso como nunca fui santa fumei cigarro a anos atrás e fumei durante dez anos.
Evito pessoas que se envolvem muito com as drogas e isso para mim é natural, mesmo porque sou mãe. Digo para meus filhos quando sei quem é envolvido ou se envolveu com drogas. Mas, não sou contra o drogado. Sou contra a droga. O que temos muitas vezes de evitar numa pessoa drogada é a droga em si e as maneiras como ela pode penetrar em nossas vidas quando nos rondam por causa dos problemas que todos têm. Posso me dizer daquelas raras pessoas que conviveu com drogados e não se drogou. Mas, eu não saia muito não. Eu vi muita droga quando era bem jovem, no colégio, nas reuniões, em casa de amigos de amigos, em Porto Alegre, em Passo Fundo, de noite e de dia. Sempre achei que as pessoas drogadas não me pareciam nada bem embora parecem querer para si o contrário e presenciei a algumas poucas fantasias de drogados, mas percebi que aquelas pessoas eram criativas e tinham imaginação e poderiam soltar esta imaginação sem a droga se quizessem e fazerem inclusive os desenhos de maconheiro que eu fazia sem usar maconha ou qualquer meio artificial para liberar o inconsciente.

_Nunca usei drogas também, mas quem usa pode ser salvo por si mesmo com ajuda.

|

Links to this post:

Criar um link

<< Home