domingo, fevereiro 05, 2006

Iemanjá quer o Mar

Imagem do site:
http://www.umbandaracional.com.br/

Fiz um passeio breve à praia que costumo veranear e troxe uma lembrança muito gostosa do mar que ainda temos por aqui apesar de tudo.
Viajei exatamente no dia de uma entidade que eu curto muito: Iemajá, Nossa Senhora das Águas. Faço linda imagem desta mãe que me restaura a alma. Pedi no dia dela que me deixasse de alma mais leve. E a alma fica mais leve depois de receber as ondas batendo com força nas costas.
Acho que a Nossa Mãe do Mar não deve gostar nada das melancias que colocam no mar para ela e se enchem de moscas. Não deve gostar dos objetos que lhe atiram como enfeites de cabelos. Seu maior enfeite é o seu vestido longo de águas e de espumas. Algumas flores o mar talvez possa absorver bem, mas não todo aquele lixo. E as tradições podem ser muito bem sublimadas tornando-se mais sutis, como ocorreu na Bíblia em que o povo judeu deixou de oferecer sacrifícios de carne ao Senhor e passou a oferecer apenas incenso ou mesmo suas orações. Sobre o mar também foram encontradas penas de galinha preta. Este é um sacrifício que não é oferecido a Iemanjá e com todo respeito ao povo africano (se bem que poucos negros se dedicam a este tipo de culto) é um sacrifício abominável que não deveria existir. Até quando a humanidade será capaz de castigar os animais inocentes e destruir a natureza?
Em todo caso o mar continua lindo com toda a sua sujeira e objetos sintéticos atirados sobre ele. Mesmo que por muitas vezes roubem a sua linda música natural de ondas e vento porque algumas pessoas ignorantes colocam em seus carros e postinhos de vendas de alimentos na praia, músicas de péssimo mau gosto quando a simples música natural do mar bastaria aos ouvidos acostumados a sutilezas. Algumas pessoas que gostam de colocar som, propagandas e fazer todo tipo de poluição nos mares deveriam ao menos ter limites quanto a isso. Sem falar nos cães levados a praia que nos trasmitem doenças.
Com tudo isso ainda amo muito o velho mar com todos os seus encantos e aquela aragem da praia é tudo ou quase o que um portoalegrense pode desejar no verão infernal que faz por aqui.

_Aquele barrulho de sapos coachando é muito mais bonito do que aquelas músicas abomináveis e enalatadas que não respeitam os sons da natureza.

_Também acho e sinto muito se ofendi alguém. Mas, é isso mesmo que eu acho e por tanto ter achado fica difícil me convencerem a mudar de opinião.

_E por falar em saudade onde anda a Carlinha?

_A Carlinha está quase se afogando de tanto trabalhar desenhando sem parar e aquele blog dela não está abrindo os coments. Ah...e ainda tenho outras visitas a fazer.

_Vou junto quando você for.

_Claro, sapo.

|

Links to this post:

Criar um link

<< Home