sexta-feira, janeiro 06, 2006

As pombas




Obs: Após postar verificarei se há algum comentário novo.

  • "Qual é a utilidade das pombas? O certo é que cada ave tem alguma função de utilidade na natureza. Nós, é que não compreendemos o valor do seu trabalho. "* (vide nota de roda-pé)
  • "As pombas, p. ex., comem sementes de inço e de árvores, limtando assim a propagação de certas plantas nocivas, que sufocariam outras úteis. E alimenta, como todas as outras aves, seus filhotes com insetos, justamente quando estes aparecem em grandes enxames na primavera.(...)"*
  • Antigamente as pombas eram caçadas para alimentação. Hoje em dia não sei se é permitida esta prática quanto as pombas. O controle da caça sempre que houver deverá ser feito respeitadas as temporadas e o período de reprodução dos animais.
  • A pomba juriti, considerada a mais linda e meiga das pombas é símbolo do amor conjugal. Certo é que as pombas namoram muito e são muito carinhosas. Quem não teria observado isso? Elas voam constantemente, num contínuo vai-vem, algumas juntas com outras, pelo que os mal intencionados querem que sejam "de bandos" e "migratórias", embora sabendo que existem sempre naquelas redondezas onde estão.
  • "Durante a reprodução o chão enche-se de cascas brancas dos ovos e os ninhos de filhotes, período em que as pombas perdem o medo de seus inimigos naturais e do pior dos alteadores esfaimados, o homem." Sendo que qualquer ataque às pombas é atentado a inocência.

  • Durante toda a história da humanidade foram muito abatidas, caçadas por mero esporte e prazer e usadas como oferendas como se lê na Bíblia em muitos casos. Com a desculpa de serem nocivas a lavoura as pombas foram muito caçadas por mero deleite e recreio por homens insensíveis.

  • Mensageiras serviram não somente para enviarnos correspondências, do qual são símbolos como também para transmitir a falta de escrúpulos e de higiene da humanidade, sendo declaradas muitas vezes culpadas por defecarem em ares condicionados que nunca são abertos para limpeza transmitindo assim muita pneumonia. Hoje com a "gripe do frango" há também quem esteja insinuando paranoicamente que as nossas queridas amigas da paz e do amor devam ser mortas, pois os animais mais racionais que existem provacaram esta gripe por não ter cuidado com a higiene das aves que lhes servem como alimento. Este medo de doenças transmissíveis através dos animais é paranóia generalizada e anti-ecológica, pois nos mesmos transmitimos doenças através de desequilíbrios de toda sorte. Se eu morrer amanhã ou depois por estar respirando o mesmo ar que você e qualquer outro animal, saiba que morro feliz por ter amado os seres que voam e me sentir tão próxima dos anjos que sempre me ajudam.
  • Meus pêsames a todas as criaturas que mataram muitas aves inclusive a pauladas, pois estes já estão mortos. Não há pois o que temer dos nossos irmãos animais e que possamos sempre afastá-los da maneira menos cruel possível do nosso convívio depois de termos ocupado o seu território, numa expansão sem limites onde não paramos de crescer tanto em população quanto em contruções numa selva de concreto onde sentimos só agora o quanto destruimos, quando a destruição chegou a até nós, para longe de Deus a quem nos consideramos semelhantes, nos afastando uns dos outros e de todos os seres num mundo em que se tivermos ouvidos e olhos atentos podemos captar gritos e expressões fisionômicas de muitos seres sensíveis em desespero.
  • Quanto as doenças que nos apontam caminhos, não há nenhuma delas que seja meramente do corpo. São todos desequilíbrios da alma cuja saúde plena é harmoniosa com todos os seres criados e mesmo com aqueles que co-criamos como nossos eletrodomésticos e computadores.
  • Hajam sempre árvores e nelas pássaros para fazerem seus ninhos e alimentarem-se das sementes. Eles não são nossos. São seres da natureza e criaturas como nós.
*Alguma consulta aqui foi extraída do livro Ecologia de Henrique Luís Roessler, mas que devido ao tempo em que foram escritos seus textos, nos anos 60, tornou-se um interessante livro de hitória ecológica e não propriamente de Ecologia atual.
*A imagem Picasso- do site


_Eles fazem sujeira onde os bichos estão e depois chamam os bichos de sujos. Pode?

_Pois, é sapo, seguidamente estas amiguinhas vêm fazer cocô na sacada deste apto e eu vou lá e limpo, sem problemas. Acho que dá sorte e tudo bem. Elas são bem vindas. Depois, o que pode ter demais um cocozinho a mais, quando todo mundo faz, não é?

_É. E você aí também faz?

_Sapo!!!!!!!

|

Links to this post:

Criar um link

<< Home