terça-feira, dezembro 20, 2005

"Criação industrial de porcos"

"As porcas, nos dias finais da gravidez, são mantidas numa jaula tão pequena que mal podem se mexer, sendo forçadas a se manter na mesma posição, de pé, sem se voltar para nenhum lado e sem poder deitar-se. E assim têm os seus filhotes, como máquinas de produzir porquinhos. Por não se movimentarem, as contrações uterinas provocam ainda mais sofrimentos, fazendo com que as porcas urrem de dor e tenham um olhar muito triste.
Assim que nascem, os porquinhos machos são castrados sem anestesia, de modo cruel. Depois de mamarem alguns dias, são agastados da mãe e numa mais a vêem. São confinados em celas em que nem podem se virar, conduzidos com pancadas e objetos contundentes. Os machos adultos castrados muitas vezes matam-se ou mutilam-se. Para evitar isso, muitos criadores utilizam calmantes na ração. Por viverem em cima de cimento e não em ambiente natural, os cascos dos porcos sobrem freqüentemente abertura de âmbulo e fissura central, muitas vezes com ferimentos hemorrágicos, seguidos de infecção. Antibióticos são fornecidos em grande quantidade, não para a aliviar o sofrimento dos animais (que costumam urrar de dor, sem conseguir andar), mas mpara evitar a morte e conseqüente prejuízo. As feridas nos cascos são cauterizados com instrumentos de metal em brasa.
Apesar de proibidado desde 1985, o uso de hormônios e de agrotóxios nos animais (para combate de parasitas), muitos locais de criação não respeitam a legislação, mesmo porque não há fiscalização suficiente. Isso faz do toucinho de origem industrila algo perigoso para a saúde, tal qual a lingüiça "pura" de porco.
No abate, estes animais são tratados cruelmente. Ainda vivos, são pendurados de cabeça para baixo por uma das pernas, urrando e se debatendo, com seus músculos retorcidos. Então, é feito um corte na garganta, e o animal, ainda vivo, espirra sangue para todos os lados. Há também outro método de abate em que os porcos são mergulahdos ainda vivos em um banho escaldante, assim, a pele solta do corpo com facilidade."
(...)
Material fornecido por:

É lastimável ver até onde se chegou com a maldade em relação aos animais e dos seres humanos em relação aos próprios seres humanos. Por que nós chamamos de seres humanos, heim?

Curiosidade: Chamamos as pessoas pouco asseadas em termos de higiene de porcos, mas os porcos necessitariam constantes banhos de água fria devido a necessidade de hidratação de sua pele quando eles precisariam de um banho de mangueira e se roçam na lama para aliviar o desconforto do couro hidratando-o. As péssimas condicões de higiene são fornecidas por muitos criadores que não o menor cuidado com a qualidade de vida e alimentão destes animais. A fama do presunto cru comido na Espanha se deve a alimentação especial dos porcos que é feita através de uma espécie de granola com cereais, frutas secas e amêndoas, o que confere um sabor famoso a este "produto".

_É, por quê chamam bicho-gente de ser humano?