terça-feira, novembro 29, 2005

Vegetarianismo e


o preconceito de alguns (felizmente nem todos) profissionais contra o vegetarianismo. Veja aqui.
Existe a crença de que existam opções de vida a serem respeitadas em meio a diversidade. Desta crença participo. Respeito aqueles que comem carne e que não podem ser furtar desta por "n" motivos. Inclusive não acho propriamente que esteja certo ou errado em não comer carne e que tudo depende de cada indivíduo em si. A imposição de que devamos ingerir e digerir isso ou aquilo na sociedade atual não se refere somente aos alimentos. Há aqueles que querem impor modos de vida para os demais. Que vivem acreditando sem restrição em alguma religião que acham que todos devam seguir, ou no materialismo que acham que todos deveriam acreditar ou seguir ou de que a vida de todos deve levar em consideração, como se tudo fosse possível provar e como estas provas fossem mesmo cabais e não vencessem com o passar dos anos. Acontece de a gente chegar em uma confraternização qualquer e não perguntarem se queremos ou não ser servidos de algum alimento e vem um prato cheio, podendo ser constrangedor disser que não. A torta fria de atum com a salada de maionese e depois a farta fatia de torta recheada de ovos moles com o pudim bem juntinhos às quatro da tarde. Não, não estava bom quando eu disse que não e se ofenderam. Não estava bom quando eu comi para não causar problemas e não gostei, inclusive me causando mau estar. Estava bom quando alguém perguntou se eu queria, se eu estava satisfeita como eu gosto que fiquem satisfeitos quando são servidos por mim. E isso não significa que eu vá ter muito trabalho com pessoas diferentes e "especiais" como todos somos porque estas pessoas não gostariam de dar mais trabalho aos outros do que eles já tem. Por isso deixem que eu leve o meu sanduichinho de casa. Eu tive de ouvir aquela música e alguém não ouviu a que eu tinha proposto. Há certas imposições. Ser um ser padronizado é mais fácil e quando um se atira no poço todos devem seguir juntos, para não incomodar. (ironia)
Exemplos colocados aqui são meramente elucidativos e adequados ao texto, não havendo preocupação com fatos realmente ocorridos.
*Cantinas de escola, de faculdades:
Ela, Marildes, teve uma gastrite no final do curso de publicidade. Só comia salgadinhos e torradas no bar com um pouco de quetchup pela falta de gosto dos quitutes. Não ofereceram a ela no bar maças, nem sanduiches naturais com alface, tomate e pão de centeio e quando tinha este tipo de sanduiche era com presunto e ela era vegetariana. Sabia que pessoas que agem diferente dos outros incomodam muita gente que não percebe quem realmente incomoda. Ela custou a se recuperar e a recuperação se deveu a sua formatura quando pode voltar comer somente num restaurante vegetariano. (das minhas ficções com base no real)


|

Links to this post:

Criar um link

<< Home