quinta-feira, novembro 17, 2005

"Poema



de Loudes Teodoro

"trago-vos rubis, águas-marinhas
e esmeraldas,
orquídeas, papoulas, cantos de juritis,
bebi nas taças de xangô,
de oxum, de ibejis:
cá estou humilde ao vosso peito:
Que me envolvais,
acalentais a mágoa,
me perdoeis, que me acomodeis o jeito.

orquídeas, papoulas,
contos de jurutis,
é toda de amor a uma que vos trago;
vem de longe: riachos,
grandes rios, muitos sóis
tranpus ao vento e aqui chegando
imploro vosso afago.

bebi nas taças de xangô, de oxum,
de ibejis:
confio em vosso senso de justiça.
nas nascentes
em que lavo minha face
giram em ciranda mil meninas tristes.

cá estou
humilde em vosso peito:
venho buscar consolo e alegria.
que distribuo
pelo mundo afora,
pros deserdados desse amor sem dia.

que me envolvais, perdoeis,
acomodeis o jeito:
é na altivez da montanha,
na fonte
primeira
das águas mais limpas
que me perfumo e enfeito
pra sonhar ser vossa, inteira em vosso leito."

"O poema foi extraído do livro
Canções do mais belo incesto e poemas antigos,
editado pela autora em Brasília, em 1996. Lourdes Teodoro, ensaísta e poeta, é doutora em Literatura Comparada e, entre outros trabalhos, publicou Água marinha ou tempo sem palavra (1978) e Paysage em Attente (1995)."

Jornal Trohín, Brasília
ago/set.2005

No Brasil há muita África. À essa África em nós, hoje, podemos tirar o chapéu, passado o tempo em que não havia condições culturais para a valorização do elemento negro, havendo tanta crueldade e ignorância em nossa história. Hoje, pois, não há cultura que deva ser desvalorizada entre nós.
Além de falar sobre a África o poema nos fala sobre uma natureza em exuberância à qual devemos reverência, junto a todos os seres que nela habitam, pois o meio ambiente nos valoriza. Hoje estou em um Terra que vem sendo desrespeitada (Você também). Sinto que preciso de mais valorização para todos nós nas nossas origens, na nossa cultura e para aquilo que tem valor ao nosso redor e humildemente nos beneficia. Não há mais espaço para "superiores" aqui. Somos dignos. Todos dignos.


Você faz parte...
|

Links to this post:

Criar um link

<< Home