segunda-feira, outubro 10, 2005

Bioma...


Você faz parte...

...Caatinga

Primeiro vamos ao conceito de endemismo:
.Endemismo:"É a designação que se dá à presença, numa certa área, de uma espécie que é nativa dessa mesma área e que só aí pode ser encontrada. Por exemplo, na Berlenga há três endemismos botânicos: as plantas Armeria berlengensis, Herniaria berlengiana e Pulicarpa microcephala desenvolveram-se nesta ilha e só aqui podem ser encontradas."
Conceito encontrado no site http://redeciencia.educ.fc.ul.pt/
Assim entendermos melhor sobre a importância da Caatinga como Bioma (o que nos dá noção de um conjunto)

Coloco aqui um linque com texto com mensão bastante breve, mas muito importante sobre a caatinga. A diversidade de espécies na caatinga vem sendo desrespeitada hoje em dia além daquela das florestas. Esta vegetação deveria ser mais estudada e neste sentido investido capital em pesquisas. Não é oportuno a retirada desta vegetação endêmica do Sertão para colocar em seu lugar a plantação de grãos, à princípio. Mesmo que isso ocorra com recursos híbridos artificiais de forma eficaz a diversidade deve ser preservada. Por conta de políticos angariando votos ocorreram algumas plantações de grãos no Brasil em lugares bastante inadequados, inclusive no Nordeste o que levou ao desperdício de tempo e dinheiro com ilusão. Por outro lado existe a plantação de pasto para o gado, recurso menos prejudicial no caso do Nordeste. Todo lugar tem uma vocação e a verdadeira vocação do Nordeste em termos de recursos naturais não foi totalmente descoberta. Se por um lado falta água e este problema precisa ser resolvido, por outro lado existem recursos já existentes a suscitarem muitos mistérios, terreno para uma observação respeitosa e não manipuladora como esta dos que meramente especulam a pretexto de estarem resolvendo problemas.
Minha cultura estudantil sobre a caatinga me fez crer que essa era apenas uma vegetação rasteira, praticamente toda do mesmo jeito com um arbusto aqui, outro ali entremeados de algum pasto ou terra rachada e aqueles cactos mais comuns que a gente costuma ver de quanto em vez. Nas aulas de florais do Work Shop das filhas de Gaia que foi dado em Porto Alegre pude conhecer outras plantas maravilhosas do Nordeste como o Mandacarú com sua maravilhosa lição de esperança em situações muito difíceis da vida. Então, percebi como esta vegetação é diversa daquilo que nos passaram a anos atrás sobre ela pelo pouco valor que nós brasileiros de modo geral costumamos dar ao Brasil e a sua riqueza. Agora vivo num mundo diferente e as pessoas acordando para a importância dos recursos naturais. Se um dia passarem de patrola por sobre toda a caatinga para irrigar tudo por ali alguns ganharão muito dinheiro às custas de riquezas incalculáveis e desconhecidas que hoje estão mantendo na terra um equilíbrio tal que levará anos para ser reestabelecido e os sedentos e famintos beneficiar-se-hão não sei até quando se tudo for radicalizado. Sendo assim, é preciso matar a sede de muita gente, mas levando em consideração fatores como a diversidade e a endemia.
Veja aqui. (linque)
Imagem: Na feira de primavera e no orquidário do Parque da Redenção pudemos observar alguns cactos, verdadeiras esculturas da natureza como muitos afirmam, inclusive alguns escultores, em diversos formatos e variantes. Ouvi uma vendedora dizer que alguns destes cactos vieram do Nordeste. É inegável o valor ornamental destas maravilhas e pouco se tem ouvido falar aqui sobre suas propriedades ou peculiaridades além daquela sabida de serem vegetais que retém água quando esta é escassa como mecanismo de adaptação.
Onde for necessário a intervenção do homem na natureza (mesmo porque gente também é natureza) deve haver a preservação de alguns santuários e conscientização de pessoas neste sentido onde expontaneamente irão ajudar a preservar e tomar cuidados com vêm ocorrendo em diversos lugares do mundo inclusive em alguns lugares do Brasil.
  • ZH de hoje tratou sobre o aquecimento do clima do Sul vindo do mar que possivelmente esteja ocorrendo devido a devastação que vem sido feita em todo o Brasil, quiçá no mundo.
  • À muitas doenças transmissíveis como a gripe do frango foram atribuidas causas de desequilíbrio ecológico, segundo reportagem da última "Veja".
  • Não é certo o nosso futuro, mas o futuro é sempre melhor do aquele previsto devido as descobertas que ainda não foram feitas. Por isso devemos ficar otimistas. (de acordo com outra reportagem da "Veja") Otimistas, vigilantes, conscientes e cuidadosos...

|

Links to this post:

Criar um link

<< Home