terça-feira, agosto 16, 2005

E o Jayme?

Você faz parte...

Por Telmo de Lima Freitas

"Dizia ele:

- A minha academia foi quando bolichei, quando andei de fogão em fogão, olfateando a terra vermelha do meu chão, ali foi o meu bebedor das coisas campeiras.
O cantador galponeiro encilhou seu flete pela última vez e partiu para a tropeada mais longa, tendo como sinuelo a estrela boeira.

Jayme Caetano Braun,
Filho de São Luiz Gonzaga,
No terceio duma adaga,
Nunca se enliou nas esporas.
O payador das auroras,
O campeador gauchesco,
Abriu coivara payando,
Alçou um vôo acenando
Com a aba do chapéu,
Sabendo que,
lá no céu,
Existem alguém esperando.
Quem sabe o Ciro Gavião,
Quem sabe Aureliano Pinto,
Quem sabe o negro retinto,
Que se chamava Anastácio,
Quem sabe até don Pascácio,
Andejo dos corredores,
Guasqueiros,
alambradores,
Ginetes da cepa antigaVão esperar com cantiga
O maior dos payadores.
Deixou tropilhas de rimas,
Retouçando nos galpóes,
As futuras gerações
Seguirão teu catecismo,
Honrarão teu gauchismo
Que jamais será disperso.
Pois quem deixou universo
De payadas igual às tuas
Volta nas noites de lua
Para enfrenar mais um verso. "

tirei daqui

Momentos antes da Revolução de 64 meu pai pegou algumas fitas de rolo com discursos e poesias de Jayme Caetano Braun e desgravaram as presas, pois já sabiam do perigo de qualquer arte ser subversiva (um dos meus tios fez uma fogueirinha no fundo de um pátio para queimar vários livros da família). Mas, alguma coisa ainda resta, pois não deu tempo de desgravar tudo e nem deu tempo de perceberem tudo. Meu pai não era comunista. Era do PTB do Brizola, do grupo dos onze e perdeu o mandato de deputado. Hoje ele é preferencialmente do PMDB.
Colocando aqui a música abaixo de Luiz Coronel que no final não achei o midi, lembrei-me também de Jayme Caetano.

PS. Algo engraçado que ocorreu nesta mesmo época a que me refiro foi a aprensão de uns rádio amadores que meu primo cientista tinha inventado quando pré-adolescente para brincar com os amigos. Os militares pensaram que fossem espiões e acharam as crianças com os rústicos aparelhos.
|

Links to this post:

Criar um link

<< Home