sábado, junho 18, 2005

4 de junho: Dia do Meio Ambiente

<><><>
=]Bem-vindo(a) a este lar virtual!

"Não há o que comemorar"

Era o que estava escrito em cartaz em uma passeata ecológica que ocorreu nesta cidade, dia destes.

Biólogos
Professores
Donas de casa
Advogados
Artistas
Fotógrafos
Arquitetos
Secretários do Lar
Estudantes
Adultos
Crianças
Jovens
Velhos
Tios e tias
...
Todo mundo
pode trazer a sua colaboração para as questões ecológicas. Estas são urgentes. Muitos portanto já estão fazendo isso. Porto Alegre acordou-se num sábado pela manhã, 04 de junho, para uma linda manifestação ecológia com espaço para diversas manifestações inclusive performáticas que eu perdi. :(

A Floresta Amazônica está virando Cerrado Amazônico. Daqui a pouco o Cerrado do Nordeste vira Deserto do Nordeste e vamos ter mais um problema que se refletirá no mundo. A responsabilidade pelo que é nosso vem crescendo, por outro lado, pelo conceito de propriedade que hoje deve estar associado à finalidade social da propriedade e acrescento aqui: à finalidade ecológica da propriedade que significa ser dono sem prejudicar o mundo todo (Nossa Mãe, mas que responsa!). Não somos os únicos no mundo que não estamos cuidando bem do nosso quintal em termos de Brasil. E não existe nada mais devastador do que as guerras e uso generalizado de armas de fogo, mas precisamos ser conscientes e responsáveis para preservar a riqueza ecológica de todos. E vou contar um segredinho para vocês: países como o Brasil e África onde grande parte do povo está na mais completa miséria são muito ricos em riquezas naturais do solo e do subsolo em relação à países onde há qualidade de vida para a maioria da população como os Estados Unidos. Com a revisão dos conceitos econômicos que passou a existir isso é muito significativo. Com isso não ficaremos ricos, mas poderemos ficar prósperos de modo geral, pois a riqueza de uns que vive as custas da pobreza de outros não é prosperidade verdadeira, é desequilíbrio e desenvolvimento insustentável.

Tal questão ecológica é de abrangência holística, não deve se resumir a atuação de alguns biólogos considerados excêntricos e não deve ser somente meta do partido verde que como todos os partidos políticos tem seus prós e contras, inclusive o meu predileto. A questão ecológica é mesmo de todos. E mundial. E por ser mundial deve ser praticada aqui dentro antes que outros paises possam reclamar para si questões que dizem respeito a nossa soberania e auto-confiança. Desta forma as discuções sobre o radicalismo ou não de algumas medidas fazem parte de um processo de conscientização e de mudanças de paradigmas que vêm ocorrendo paulatinamente. Mais conflitos agressivos podem gerar ainda mais desequilíbrio.
|

Links to this post:

Criar um link

<< Home