terça-feira, junho 28, 2005

Mew forbiden

<><><>
=]Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Eu havia colocado um som aqui e estava
funcionando.
Apesar do site ser brasileiro aparece um recado em forma de desaforo para mim quando vou acionar novamene o link para teste:

FORBIDEN! Forbiden para todos os egoístas, mal criados e sem educação. Forbidem para esta droga de site que não teve a decência de avisar que era proibido reproduzir um mísero miadinho de gato que nem chega aos pés do que o meu gato sabe fazer. Forbiden de para todos aqueles que recebem de montão da vida e querem ser exclusivos não sei no que tendo em vista que só compram e não criam nada seu. Forbiden é a vovozinha. Vá lá que em pais de Língua Inglesa se diga isso. Vão mais é catar coquinho seus forbiden de uma figa!!!

O post do miado estava muito besta mesmo.
Eu havia procurado midis com sons de natureza que deles também fizesse parte música para colocar aqui. Achei alguns sons que na sua maioria parecem ruídos que não servem para nada, pois só podem ser mostrados pelo ostentador de sons que ouvimos a toda hora como latidos, miados, barulho de chuva, etc...A maioria por sinal foram gravados sem nenhuma sensibilidade para com o aspecto harmonioso.

<><><>

Um assunto atual e urgente

<><><>
=]Bem-vindo(a) a este lar virtual!


"
A LEI
DA NATUREZA

A natureza é sábia.
Sábia, abundante e paciente.
Sábia porque traz em si o mistério da vida,
da reprodução, da interação perfeita e equilibrada entre seus elementos. Abundante em sua diversidade, em sua riqueza genética, em sua maravilha e em seus encantos. E é paciente. Não conta seus ciclos em horas, minutos e
segundos,
nem no calendário
gregoriano com o qual nos acostumamos
a fazer planos, cálculos
e contagens.
Sobretudo é generosa,
está no mundo acolhendo o homem com sua inteligência,
seu significado divino,
desbravador,
conquistador e insaciável.
Às vezes,
nesse confronto,
o homem extrapola seus poderes e ela cala.
Noutras, volta-se, numa autodefesa,
e
remonta seu império sobre a obra humana,
tornando a ocupar seu espaço e sua importância.
No convívio diuturno, a consciência de gerações na utilização dos recursos naturais necessita seguir regras claras que considerem e respeitem a sua disponibilidade e vulnerabilidade.
E
assim chegamos ao que as sociedades adotaram como regras de convivência,
às práticas que definem padrões e comportamentos,
aliadas a sanções aplicáveis para o seu eventual descumprimento:
as leis.
Mais uma vez nos valemos das informações da própria natureza para entender como isso se processa.
Assim
como o filho traz as
características genéticas dos pais,
as leis refletem as características do tempo/espaço em que são produzidas. Nesse sentido
podemos entender como a
Lei de Crimes Ambientais entra no ordenamento jurídico nacional.
Se,
como já foi dito,
a natureza é abundante,
no Brasil possuímos números incomparáveis com quaisquer outros países no que se refere à riqueza da biodiversidade,
com enfoque amplo na flora,
fauna,
recursos hídricos e minerais.
Os números são todos no superlativo.
Sua utilização, entretanto, vem se processando, a exemplo de países mais desenvolvidos, em níveisque podem alcançar a predação explícita e irremediável, ou a exaustão destes recursos que, embora abundantes, são em sua grande maioria exauríveis.
Daí a importância desta Lei.
Condutas e atividades consideradas lesivas ao meio ambiente passam a ser punidas civil, administrativa e criminalmente. Vale dizer: constatada a degradação ambiental,
o poluidor,
além de ser obrigado a promover a sua recuperação,
responde com o pagamento de multas pecuniárias e com processos criminais.
Princípio assegurado no Capítulo
do Meio Ambiente da Constituição Federal, está agora disciplinado de forma específica e eficaz.
É mais
uma ferramenta de cidadania
que se coloca a serviço do brasileiro, ao lado do Código de Defesa dos Direitos do Consumidor e do Código Nacional de Trânsito, recentemente aprovado.
Aliás, ao se considerar a
importância do Código de Trânsito, pode-se entender a relevância da Lei de Crimes Ambientais. Se o primeiro fixa regras de conduta e sanções aos motoristas,
ciclistas e pedestres,
que levam à diminuição do número de acidentes e de perda de vidas humanas,
fato por si só digno de festejos, a Lei de Crimes Ambientais vai mais longe.
Ao assegurar princípios para manter o meio ambiente ecologicamente equilibrado, ela protege todo e qualquer cidadão.
Todos que respiram, que bebem água e que se alimentam diariamente. Protege, assim, a sadia qualidade de vida para os cidadãos dessa e das futuras gerações.
E vai ainda mais longe: protege os rios, as matas, o ar, as montanhas, as aves, os animais, os peixes, o planeta!
Afinal, é a Lei da Natureza e, como dissemos, a natureza é sábia.

Ubiracy Araújo
Procurador Geral do IBAMA "
*
Cuidado,
meu irmão,
se o inimigo vier te tentar durante a noite.
Ele faz uso da crença dos homens na escassez para arrancá-los da trilha ecológica que respeita equilibrio e harmonia do todo no um!
Levanta-te e diga não.
A voz que lhe dita
a conduta
errônia poderá não ser
bruta, mas vir sutizada, assemelhando-se a oração.
Podem nos tentar com sedução e alguma hipnose, mas para contratos
se exige o livre arbitrio. É pela nossa vontade que salvamos o que é de todos.
Salve a você mesmo e a todo planeta.
Uma volta ao mercantilismo exploratório e ultrapassado está tomando conta do mundo e das paisagens (em que proporção?). Não é o dinheiro que está em jogo mas a Vida.
*
Não é preciso sentir medo se nossos pés estão na terra e nossa cabeça está no Céu. Há uma harmonia indizível que nos protege. Escorre de um límpido lago azul em cuja transparência descobrimos algas e peixes coloridos e flores inusitadas que brotam da nossa consciência.

segunda-feira, junho 27, 2005

sOja

<><><>
Bean soy

O grão da nova era

Provavelmente a mais proteica das leguminosas, que perde para o amendoim em aminoácidos essenciais e para o feijão em sais minerais,
a soja nossa amiga gaúcha tão conhecida, vem se revelando cada vez mais.

Os produtores de carne devem ir se adaptando tranqüilamente a uma nova realidade que vem surgindo, apesar do tão tradicional churrasco que muitos cultivam como tradição. Restaurantes vegetarianos ficam cheios.
Alimentos integrais e bem mais sinceros em suas propriedades do que aqueles que lhes retiram as propriedades acrescentando cheiros, vão ganhando mercado, deixando o povo mais saciado sem sentir muito desejo por carne animal.

Hoje existe a salsicha de soja "dobon" de sabor suave e realmente muito bom. Difícil encontrá-la no mercado. Tem no Zaffari da Ipiranga e no Mercado Público (lá pela banca 26) Há bifes já prontos para fritar da "dobon" e carne de soja enlatada. Já é antiga modalidade de carne texturizada miúda ou em pedaços para guizado. Esta eu uso muito. Agora a perdigão lançou o hamburguer vegetariano. Está aprovado. É muito light, sem gordura e temos que colocar um pouquinho de gordura na frigideira para cozinhá-lo mesmo que essa seja tefal. Sacia muito a fome e é bem temperadinho. Isso tudo não exclui a especialidade dos bifes artesanais princilpalmente os torradinhos que o restaurante Govinda vende na Santa Terezinha. (Gluten dá um trabalhão e só prá negócio vale a pena.)

O arroz integral para acompanhar não deixa queixas. tem a prática modalidade em saquinhos se estamos com pressa e tem o arroz cateto "integralle" mais sofisticado para cozinhar um arroz mais saboroso de vez em quando com castanhas picadas e abundante tempero verde. Com um arroz integral mais artezanal é preciso muito cuidado, pois contém pedrinhas que podem quebrar os dentes.

Há feijão que vem sem grãos e somente o caldo o que pode nos mimar para sempre proporcionando um alimento mais digesto, a menos que a pessoa goste de comer o grão do feijão.

Com as nozes e castanhas muito caras, inclusive com o amendoim torrado e pronto muito caro, comprei um saquinho de salgadinhos de soja torrada com cebola e salsa (tinha de ervas finas) no super-mercado Zaffari do Bom Fim que esta muito bom e pasmei: mais barato que saquinhos de amendoim. Estou comendo bem pouquinho como faço com estes petiscos, que coloco na comida para reforçar. O gosto é semelhante ao do amedoim, porém mais suave. Esta é mais uma novidade que a nossa amiga soja trouxe.

Produtores de carne, produtores de produtos vegetais e suas famílias, todos os animais da terra merecem dignidade. Por isso é preciso ir com calma e sem desespero. (Despero mesmo é o de um porquinho sendo abatido.) A esperança de um mundo melhor, no entando, sem a matança dos animais, o que causa sofrimento e é ato brutal, ganha nova luz.

Uma dificuldade quanto aos alimentos a base de soja são os trangênicos. Pena que existam alguns que são transgênicos. Particularmente prefiro que não sejam de origem animal. (Ganhei uma nova lista do Greenpeace sobre os transgênicos que ainda não li.)

A expansão do vegetarianismo nesta nova era deveria vir acompanhada de uma idéia de abundância. E não existe abundãncia mais natural e significativa do que a idéia de que um vegetal apenas pode produzir várias sementes e assim a fome pode deixar de existir cada vez mais sobre a face da terra, mesmo que alguns parasitos possam também se alimentar tirando um pouco o viso de uma planta. Nos mesmos tiramos o nosso viso no dia à dia pela nossa incapacidade ainda de ser na prática o Amor que Somos.

Obs: A abundância de um vegetarianismo ecológico ou de uma alimentação mais ecológica ao menos está na diversidade como os vegetais ganham importância, pois para um vegetariano que sabe o que faz em termos de alimentação um prato com diversos vegetais é mais nutritivo do que aquele que só contém produto de monocultura. Na variedade está a saúde e a riqueza. Já para quem come praticamente só carne, a carne fornece muitas propriedades juntas o que nos faz esquecer como é rica a natureza toda.

O vegetariano ou não vegetariano deve comer alimentos integrais, frutas e verduras. Algumas passas e nozes não são necessárias para quem come carne, mas podem substituir um pouco a necessidade de comer muita carne sobretudo de gado. Deve comer sempre feijão com arroz integral e se alimentar da soja por ser o alimento mais proteico conhecido comumente. Deve usar também o amendoim por ser o alimento vegetal com mais aninoácidos. O tempero verde, sobretudo a salsinha, é muito bom para evitar anemia.

Bom apetite!

=]Bem-vindo(a) a este lar virtual!

sexta-feira, junho 24, 2005

Oi, pessoa linda!

<><><>
=]Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Assisti o filme que todo mundo que assistiu gostou:

SOCIEDADE DOS POETAS MORTOS.

Eu também gostei. Aliás: amei.
Assisti em Inglês com legenda em Inglês. Entendi o essencial.
Agora vou assistir com legenda em Português e depois tudo em Inglês e vou gastar a fita.

Amo a liberdade.
Liberdade de expressão.
A falta dela mata.

*

O frio está ótimo. Senti frio no rosto. Acordei. Estou disposta. Estou bem.

*

Segunda feira: prova de Inglês do quadrimestre. Uma pilha de matéria.
Exercícios a vontade. Será que eu não vou me canfundir?

domingo, junho 19, 2005

Obs:

<><><>
=]Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Surgem aqui exclarecimentos maiores do meu ponto de vista após efusivos protestos da oposição.

A questão que coloquei abaixo deve ser bastante controvertida, mas devo dizer que gostei muito deste livro de GEOGRAFIA que não se parece em nada com os livros bem chatos de geografia que eu tive de estudar para nem se quer me sair bem nesta matéria. RRRsss.

Apesar de eu não abrir o blog a comentários, em casa mesmo encontrei um opositor convicto das minhas idéias. Mas, para mim o que importa não é dizer é "isso" ou "aquilo", é "sim" ou "não". O que importa são os argumentos. Assim podemos aproveitar melhor uma discução.

Pareceu ao meu leitor opositor no post mais abaixo ainda que eu quiz dizer que o Brasil tem tanta miséria o quanto tem na África. Não. Não quiz dizer isso. O meu texto não vou revisar. Brasil e África possuem muitas riquezas naturais. Isso é potencial. Não importa a quantidade de miséria espalhada aqui ou ali para mim. O que importa é que existe esta miséria. Não sou dada a números como o meu leitor opositor, uma "calculadora" humana. É interessante percebemos a maneira como eu vejo e aprendo a realidade e fico satisfeita de poder ter um ponto de vista que apesar de encontrar semelhança em alguns outros, do próximo, é único. Se uma criança morre de fome na África ou se a mesma criança morre de fome em qualquer lugar do mundo eu levo em consideração que esta criança possa estar passando fome em cima de uma mina de diamantes. Este é o aspecto que eu queria deixar escapulir por entrelinhas para que vocês me ajudem a matar esta fome.

Perguntinha de Geografia

<><><>
=]Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Depois de receber nova luz sobre meus conhecimentos ultrapassados no livro GEOGRAFIA, Espaço Geográfico e Globalização, de Estáquio de Sene
e João Carlos Moreira, 1° capítulo eu coloco uma das questões do final do capítulo que seria respondida de modo contrário no meu tempo de colégio.
Como fui enganada! (e acho quem me ensinou também foi)

O subdesenvolvimento é um estágio evolutivo rumo ao desenvolvimento?
Explique. (Eu refaria a pergunta assim: O Brasil é um país em vias de desenvolvimento como aprendi a anos atrás?)

O único país que se tornou realmente um país em vias de desenvolvimento e se desenvolveu, até aqui onde eu sei agora foi a Coréia do Sul, o Tigrinho Asiático. Este sim se desenvolveu e passou a ser um "novo rico" dentro do contexto mundial. Já os países como o Brasil e Argentina que receberam multinacionais desde que a economia das superpotências passou a crescer sem parar no pós guerra, não são paises em desenvolvimento. São países subdesenvolvidos mesmo. O fenômeno da Coréia é particular e muito se deve a determinação de independência daquele povo e a sua rígida disciplina no aprendizado (Que por sinal sacrifica muito as crianças e vai acarretar problemas futuros pela falta do elemento lúdico e expansivo na educação - enfim...mas, é outra cultura bem diversa da nossa).

O Brasil é um caso de país subdesenvolvido mesmo desde a última informação que tenho deste livro da minha jovem sobrinha. E nestes paises foram colocadas algumas multinacionais que não levam em consideração problemas ecológicos causando muita poluição e devastação.
Este é um problema a ser considerado. Nuvem de fumaça causando problemas de respiração em muitas crianças não é sinônimo de desenvolvimento. As indústria que causam uma poluição leve ficam nos paises desenvolvidos e para nós a tendência é virem indústrias que causam poluições mais pessadas e o que para nós pode significar empregos para eles significa mão de obra barata sem muitos problemas. Como compensação podemos obter algumas marcas de produtos, sempre inferiores aos melhores e de tecnologia mais avançada que fazem parte desta cultura que recebemos para sermos explorados. Que não se venda a ilusão de que estamos em desenvolvimento por causa disso. Podemos, outrossim estar em vias de desenvolvimento pelo aprendizado
que não vise apenas tecnologia, mas seja um misto de aprendizado técnico com capacitação crítica. Só assim poderemos fazer bons negócios futuros. Negócios que levem em consideração não apenas satisfação imediata, mas negócios que tragam realmente grandes perspectivas, mesmo que feitos de forma mais lenta e com mais cuidado. Um povo bastante consciente não permitirá que a destruição ecológica de suas paisagens e saberá conter um dos problemas de todo país subdesenvolvido que é a corrupção, suscedâneo do colonialismo que tratou-se um dia de verdadeiro
furto causado por alguns dos nossos antepassados colonizadores.

sábado, junho 18, 2005

<><><>

4 de junho: Dia do Meio Ambiente

<><><>
=]Bem-vindo(a) a este lar virtual!

"Não há o que comemorar"

Era o que estava escrito em cartaz em uma passeata ecológica que ocorreu nesta cidade, dia destes.

Biólogos
Professores
Donas de casa
Advogados
Artistas
Fotógrafos
Arquitetos
Secretários do Lar
Estudantes
Adultos
Crianças
Jovens
Velhos
Tios e tias
...
Todo mundo
pode trazer a sua colaboração para as questões ecológicas. Estas são urgentes. Muitos portanto já estão fazendo isso. Porto Alegre acordou-se num sábado pela manhã, 04 de junho, para uma linda manifestação ecológia com espaço para diversas manifestações inclusive performáticas que eu perdi. :(

A Floresta Amazônica está virando Cerrado Amazônico. Daqui a pouco o Cerrado do Nordeste vira Deserto do Nordeste e vamos ter mais um problema que se refletirá no mundo. A responsabilidade pelo que é nosso vem crescendo, por outro lado, pelo conceito de propriedade que hoje deve estar associado à finalidade social da propriedade e acrescento aqui: à finalidade ecológica da propriedade que significa ser dono sem prejudicar o mundo todo (Nossa Mãe, mas que responsa!). Não somos os únicos no mundo que não estamos cuidando bem do nosso quintal em termos de Brasil. E não existe nada mais devastador do que as guerras e uso generalizado de armas de fogo, mas precisamos ser conscientes e responsáveis para preservar a riqueza ecológica de todos. E vou contar um segredinho para vocês: países como o Brasil e África onde grande parte do povo está na mais completa miséria são muito ricos em riquezas naturais do solo e do subsolo em relação à países onde há qualidade de vida para a maioria da população como os Estados Unidos. Com a revisão dos conceitos econômicos que passou a existir isso é muito significativo. Com isso não ficaremos ricos, mas poderemos ficar prósperos de modo geral, pois a riqueza de uns que vive as custas da pobreza de outros não é prosperidade verdadeira, é desequilíbrio e desenvolvimento insustentável.

Tal questão ecológica é de abrangência holística, não deve se resumir a atuação de alguns biólogos considerados excêntricos e não deve ser somente meta do partido verde que como todos os partidos políticos tem seus prós e contras, inclusive o meu predileto. A questão ecológica é mesmo de todos. E mundial. E por ser mundial deve ser praticada aqui dentro antes que outros paises possam reclamar para si questões que dizem respeito a nossa soberania e auto-confiança. Desta forma as discuções sobre o radicalismo ou não de algumas medidas fazem parte de um processo de conscientização e de mudanças de paradigmas que vêm ocorrendo paulatinamente. Mais conflitos agressivos podem gerar ainda mais desequilíbrio.

Indicadores de qualidade de vida

<><><>
=]Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Acho que não adianta só falar mal e reclamar.
É preciso reclamar no lugar certo e para a pessoa
certa.

"Indicadores de qualidade de vida: uma atenção particular deve ser dada aos indicadores de qualidade de vida. Um indicador simples, como o tempo de espera médio pelo ônibus numa cidade determinada, constitui um instrumento poderoso de modernização institucional, quando bem utilizado e divulgado. Para a Secretaria de Transportes do município, saber que o cidadão espera em média 20 minutos pelo ônibus permite fixar metas internas, por exemplo, de se baixar a espera pela metade numa gestão. Assim, definem-se parâmetros de produtividade da administração pública. Para a população, conhecer a evolução do indicador significa poder votar não pelo tamanho do sorriso na televisão ou pelo número de crianças beijadas, e sim em função dos resultados efetivos atingidos por diversas gestões, e materializados em indicadores de mortalidade infantil, taxa de evasão escolar, indicadores de criminalidade e assim por diante. Para as crianças da escola, é aprender a entender a sua própria cidade, a construir cidadania. "

Educação Ambiental

Não gosto de política como vocês estão vendo. Quer dizer...Não gosto da maneira desrespeitosa como muita gente lida com política, dentro e fora dela se é que é possível estar fora dela. É preciso observar questões práticas como esta e outras tão simples...E que podem ajudar a todos, sem brigas e antes pelo contrário com união em torno do Bem Comum.

A despeito do que é mais complexo, a despeito da corrupção que ocorre no âmbito nacional, é preciso preservar aqueles que na política são pessoas bem intencionadas como o Lula, que apesar de não ser um santo, é um homem de bem que durante toda a sua trajetória pensou na qualidade de vida sobretudo dos menos favorecidos. Hoje tenho certeza que o Presidente da República está sofrendo muito como eu já sabia que iria acontecer. E sofrendo com a forma escrachada do deboche nacional.

Nos brasileiros somos um povo debochado? Nós brasileiros somos um povo de ladrões e mentirosos? Nós brasileiros não nos importamos que algumas pessoas esperem meia hora por um ônibus que não chega e não pàra na hora que chega? Nós brasileiros se temos um carro damos um susto no pedestre ameaçando pessoas de morte a todo momento e lhes dando um banho de água do esgoto? Nós brasileiros com muitas gritarias desarmonizamos a aura das pessoas menos agressivas e mais sensíveis? Se é assim, excuse moi.
Fui.

segunda-feira, junho 13, 2005

<><><>
=]Bem-vindo(a) a este lar virtual!




A energia da gente é como um fio.
Podemos fazer várias coisas ao mesmo
tempo, mas neste caso é importante que
haja um objetivo
essencial que seja o
mesmo. Isso pode ser bem abstrato ou
parecer algo concreto.
A isso chamamos Missão.
Por causa da falta de missão de modo
geral em todo o planeta, algumas espécies
estão
sendo parasitadas, como ocorreu
com os álamos (elms) na Inglaterra a muitos
anos atrás.
A energia bem direcionada
para um único fim que em síntese
sempre é relativo ao bem comum salva
o mundo
e a cada um individualmente.
Visualizo as linhas das minhas atitudes
dispersivas
se organizando para se
convergirem e percebo num fash de visão
que isso só pode ocorrer com calma,
tranqüilidade
e otimismo, sem motivação
no medo que muitos estão procurando
transferir para o próximo, mas com
motivação
na fé e na alegria, no amor e
na doação expontânea daquilo que
queremos ser,
daquilo que queremos
fazer e em última análise, daquilo que
queremos ter para facilitar o exercício do
ser.
*
Atitudes muito incorretas tomadas
com motivação no medo e na
não percepção da abundância que
a terra nos oferece são observadas
e reveladas a todos como causas
de sofrimento para muitos.
*
Todos merecem realizar a si mesmos
em harmonia e aceitação. Todos
sem exceção, mesmo aqueles que
precisam curar seus medos e
bloqueios para receber energia de
vida, amor, esperança e alegria.
Não existem problemas insolucionáveis,
mas pessoas que não encontram
as respostas e saídas para os
problemas.
*
O bichinho chamado
diabo-da -Tasmânia é
um animal engraçadinho
como qualquer outro
e dizem que é agressivo
como muitos seres humanos
que são usados na sua
agressividade para matar
e punir outros seres humanos
ou também seriam estes
a serem atacados.
O diabo-da-Tasmânia está morrendo
de um tipo de câncer que
ainda não tem cura, ataca a
sua boca e o faz morrer de
fome. Morrer de fome na
frente da comida porque não
pode se alimentar...
Os diabinhos podem
deixar de existir na Austrália e
ficarem algumas espécies em
cativeiro e o "Taz" dos desenhos
animados sempre fará lembrar
crianças e adultos que o
diabo-da-Tasmânia existiu
e que transmitia a sua doença
mordendo os seus semelhantes.
Que condições ecológicas poderiam
ter deixado estes marsupiais tão
irritados assim? Não poderiam
ter sido afinal as atitudes humanas?
*
Cultivar a Paz e o Amor não é idiota,
nem contraproducente como
querem alguns. Não sejamos vítimas como
o diabo-da-Tasmânia, vulneráveis
ao medo e ao sentimento de escassez
que faz parte de uma ala ideológica
que procura sempre se atirar num
fosso profundo nos levando todos juntos
a uma destruição progressiva e
chamam a isso "progresso".
Pensa bem nesta proposta: podemos salvar a nós mesmos nos cuidando bem, salvar os diabos-da-Tasmânia, as crianças todas que estão morrendo de fome e ao mundo todo, se estivermos juntos nesta missão de buscar Paz e Harmonia, sabendo que não haverá Paz ou Harmonia enquanto alguém não se encontrar nestas condições. Não adianta esconder ou isolar aqueles que não estão bem, os nossos demônios da Tanzânia. E preciso menos correria e mais paciência para curar a Terra.
*Sobre os diabos-da-Tasmânia- vide revista época de 13 de julho

domingo, junho 12, 2005

Dia dos namorados

<><><>
=]Bem-vindo(a) a este lar virtual!






"A tradição do dia dos namorados

No Brasil comemorarmos o dia dos namorados no dia 12 de junho.
Mas em grande parte do mundo (como EUA, Itália e Canadá), a data escolhida é 14 de fevereiro, dia de São Valentim (São Valentino, para alguns, ou o Valentine's day dos americanos), um santo devotado à idéia do amor.

Na verdade, há dois santos "Valentino". Um deles foi um padre, santo e mártir, que viveu no tempo do império romano, no ano de 269, durante a perseguição aos cristãos.Segundo a lenda, o imperador Cláudius II estava mais interessado em seu exército e nas guerras do que na vida em família , e ele estava convencido de que os solteiros, sem esposas nem filhos, eram melhores soldados do que os casados e não teriam medo no campo de batalha.

Tanto era verdade, que o imperador foi tão longe a ponto de ditar uma lei proibindo o casamento. São Valentino, contudo, desafiou o imperador e continuou a celebrar matrimônios em segredo, até ser descoberto, preso e executado.O outro São Valentino também viveu sob o império romano. Ele levava uma vida simples e era especialmente bondoso com as criancinhas. Um dia, Valentino foi jogado na prisão pelos romanos por ter se recusado a adorar os deuses deles. Dizia-se que as crianças escreviam mensagens de amor para ele e as lançavam pela janela da cela. Estes foram os primeiros cartões do "dia dos namorados". Mas não existe nenhum registro histórico disso.

Os cartões que conhecemos hoje foram feitos pela primeira vez por volta de 1800 e alguns eram bem enfeitados e decorados com pássaros e flores. Hoje, alguns dos cartões mais populares são os de humor.
No Brasil, apesar de ser comemorado às vésperas do dia de Santo Antônio, o famoso santo casamenteiro, tudo começou com uma campanha realizada em 1949 pelo publicitário João Dória - na época na Agência Standard Propaganda - sob encomenda da extinta loja Clipper.

Para melhorar as vendas de junho, então o mês mais fraco para o comércio, e com o apoio da confederação de Comércio de São Paulo, instituiu a data com o slogan:

"Não é só de beijos que se prova o amor".

A Standard ganhou o título de agência do ano e a moda pegou, para a alegria dos comerciantes. Desde então, 12 de junho se tornou uma data especial, unindo ainda mais os casais apaixonados, com direito a troca de presentes, cartões, bilhetes, flores, bombons....uma infinidade de opções para se dizer "Eu Te Amo!".Nem todos os países comemoram o dia dos namorados como nós fazemos. Na Itália, as pessoas fazem um grande banquete no dia 14 de Fevereiro. Na Inglaterra, as crianças cantam canções a recebem doces e balas de frutas de seus pais. E na Dinamarca, as pessoas mandam flores prensadas umas às outras, chamadas "flocos de neve".

No Japão a data foi introduzida em 1936 e o costume neste dia é as mulheres presentearem os seus amados com caixas de chocolates. Embora a data represente uma oportunidade para as mulheres declararem o seu amor, nos últimos anos o giri choco (chocolate de cortesia ou “obrigação”) também se encontra presente na cesta de compra de grande parcela da população feminina. Mas, muita gente ainda reluta em adotar a data, alegando que se trata de uma jogada comercial, no que não deixam de ter razão, uma vez que o Valentine’s Day representa cerca de 20% do volume anual de vendas das fábricas de chocolate do arquipélago. Mas, o que vale mesmo é a intenção e não há como negar que a vida fica um pouquinho mais doce com estas declarações de amor e com estes chocolates.

Nos Estados Unidos nos dias que antecedem 14 de fevereiro, lojas de cartões, livrarias, lojas de departamentos e drogarias oferecem uma grande variedade de cartões comemorativos chamados Valentines.
Os adultos costumam comprar cartões para acompanhar presentes mais elaborados como doces, flores ou perfumes. Nas escolas as crianças apreciam comprar ou fazer cartões para seus amigos e professores.
Mas, cá entre nós, todo dia é dia para se dizer 'Eu Te Amo!' "

www.portaldafamilia.org



E existe coisa melhor do que namorar?

quinta-feira, junho 09, 2005

~*~*~*~*~

<><><>

O que mais incomoda a alguns que não precisariam ter a sua energia desperdiçada desta forma é o poder de ser de cada um, o potencial de
cada ser humano independente de hieraquia, dinheiro ou status, sendo expresso e constadado. Alguns que acreditam demais no sistema e nas aparentes engrenagens alardeiam-se com a expressão de cada um que mais e mais vem se fazendo sentir no mundo todo, porque de fato ela cresce número e em evolução.

No blog nos expressamos sobre o que nos toca de verdade, não sobre o que temos obrigação. Somos como os artistas mais livres, nem por isso tão livres assim. Isso não deve causar inveja e nem competição. Deveria contagiar.

Particularmente, como blogueira e como vivente, procuro ser o mais eu mesma possível e acredito que seja isso que as pessoas devam ao menos tentar fazer onde quer que estejam, embora por experiência própria eu saiba que nem sempre é fácil. Nem sempre é fácil chegar próximo a isso como num blog pessoal.

Não quero ser aqui uma escritora.
Não quero ser aqui uma jornalista.
Não quero ser aqui uma poetiza.
Quero ser aqui tudo isso e mais um
pouco se for preciso para meu objetivo.
Quero ser aqui bem menos do que isso
se preciso for também.
Quero ser aqui eu mesma simplesmente.
Nem tanto,
nem tão pouco...Tarefa talvez inalcançável.
Mesmo que eu estivesse ganhando dinheiro
para lhes dizer estas palavras eu gostaria de
ter semelhante propósito.


=]Bem-vindo(a) a este lar virtual!

segunda-feira, junho 06, 2005








Folhas caídas
Em amarelo outro
Vento que passa




Bem-vindo(a) a este lar virtual!

quarta-feira, junho 01, 2005






Ela levantou as orelhas atentamente para o que dizia o mestre. Não fez au au só porque não podia. Era toda ouvidos.



Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Aconteceu



em uma sala de aula.

A professora chegou perto do Dudu e
perguntou:

_O que há de tão interessante nesta janela,
Eduardo, que você não está prestando a
atenção na minha aula?

_Olha, fessora, tá vendo lá dentro daquele
apartamento lá? Eles tão vendo televisão e
eu estava tentando saber qual é o programa.

Noutro dia a professora trouxe um filme
para que os seus alunos vissem e depois
abriram um seminário em forma de roda
para que todos dessem a sua opinião. A
opinião do Dudu foi a opinião mais tímida.
Ele não estava acostumado a opinar. Depois
fizeram desenhos e frases sobre o filme
que se chamava "Microcosmos". Q lindo!

Sinal dos tempos. Bom futuro prá você!




Bem-vindo(a) a este lar virtual!