segunda-feira, fevereiro 28, 2005

teste



texto


Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Haloscan

Haloscan commenting and trackback have been added to this blog.

It's increrable. Haloscan have entered here and post this mensage
above. He...he...Serious!

Surprise!!!



Não esperava por esta. Pensei que iria perder meus posts passados.
Foi o que eu entendi quando veio o recadinho em Inglês sobre a
mudança de template. A mudança de template sanou o problema do
blog e não perdi os links. Eles estão para ser recolocados, bem
guardadinhos. Lá vem a trabalheira de graça!!!

Temos muito o que conversar. Senta aí e leia que vem o mate amargo.


Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Começar de novo


Oi, pessoal!

O meu querido filho mais moço fez mudanças neste blog que ficaram
maravilhosas, através de suas novas descobertas. Mas, eu não estava
mais podendo postar no blog. Pode ter sido por "n" motivos e um deles
é que descaracterizamos totalmente o template da blogspot.
Quando voltei da praia depois de uns quinze dias mais ou menos, não consegui
mais postar, embora tenha conseguido antes de me ausentar.
Por isso perdi várias coisas aqui e vou recolocar algumas. Acho que o
antigo blogspot muito fofo poderá ser reencontrado no google se vocês
quizerem. A internet muitas vezes nos fala do passado se não temos o
endereço certo e procuramos no google.

Com este cor de rosa pretendo encher minha vida de cor de rosa, a cor do
amor e da femininidade, da delicadeza.

Quanto as experiências que meu filho e eu fizemos no front page, tenho
certeza que valeram a pena.

Agora estou curiosa para ver como vai entrar este primeiro post. Como eu
comecei de novo muitas vezes por causa da minha vida da qual lhes trago somente o essencial, e espero, o que possa ser proveitoso do ponto de vista
da melhora do nosso mundo, em dose infinitesimesmal, aquilo que este bloguinho vai tratar. Espero que haja muito amor por aqui.



Bem-vindo(a) a este lar virtual!

domingo, fevereiro 27, 2005

Cheguei!


Boa noite leitor amigo!

Estive algum tempo só e algum tempo com um dos meus amados filhos
na praia. Foi muito bom para mim. Lindo! Com uma certa brotoeja da
graúda. Imagine umas brotoejas gigantes brotando do corpo naquelas
áreas que tomaram um sol quente. Não, eu não posso mais com sol
muito quente. O sol agora tem de ser mansinho. E as formigas me
pegaram. Eu não ia contar nada disso, mas li um e-mail com um texto
do Luiz Fernando Veríssimo e lindas imágens de praia e fiquei inspirada
para contar.

Alguns filmes que vi:

Spartacus- Mito maravilhoso. Um clássico. O filme aconteceu no início
dos anos 60.

A Roma de Felini: Bom documentário comparando a Itália antes e depois
da II Guerra. Fiz anotações sobre alguns diálogos em italiano.

O Diário de Ane Frank- Filme muito bom e ao contrário do que eu pensava não é pessado, pois a Ane Frank foi uma mocinha muito espiritualizada que conseguia abstrair mais do que qualquer adulto ao seu redor e do que
seu amor (um garoto) a respeito de situações de máximo stress como estas em que são confinados seres humanos em esconderijos. Nestes casos são naturais muitas crises de desespero, brigas e cenas muito tristes. Mas, Ane Frank consegui fazer isso que eu também consigo fazer um pouco: viver no mundo das idéias e da escrita ou do desenho e me tomar um distanciamento dos problemas sem necessariamente ignorá-los ou não participar da sociedade.

Vi outros filmes muito bons que não lembro bem o nome agora, desde uma comédia sobre um escritor cuja autoria do seu livro foi furtada pela ex-esposa como um filme muito bom sobre uma presidiária que com toda a sua delinqüência e problemas sérios foi também uma heroína em um ambiente muito doentio também da parte da instituição cadeia. Também vi um sobre a solidão de uma menina de doze anos que não se sentia adequada no lugar onde estava (muitas vezes me sinto também assim) e que procurava fugir da sua realidade. Triste, mas conheço também o melhor lado da solidão. E solidão não significa não ter parentes ou amigos.
Solidão boa é poder estar consigo mesmo. Olha que tem gente que não consegue isso ou pensa que não consegue. Há muita liberdade na nossa solidão e com ela todo tipo de fantasmas e bichos papões, todo tipo de covardes que se aproveitam para atacar quando têm um corpo mais avantajado como é o caso de alguns homens em relação a mulher. Mas,
as mulheres querem homens que respeitem a sua individualidade e liberdade. Estes são os homens mais lindos e queridos.

Li o livro: "O lado sutil do Amor" do Deepak Chopra, finalmente. O começo
não é interessante, mas depois eu garanto: É um livro maravilhoso que nos ensina a sermos mais sutis, a sermos melhores, a sermos mais sós e independentes. E nos ensina sobre o amor em todas as suas facetas.

Agora estou lendo o livro que eu já havia deixado num canto: Uma canção para Rute. Muita ação. Um enredo muito bom, mas não estou achando "aquilo". E depois vou ler novamente a história de Ruth da Bíblia, pois esta ficção se baseia na história de Ruth. Mas, até o final eu posso mudar de idéia e gostar muito do livro como aconteceu quando li Doutor Fausto.

Toquei violão. Caminhei. Fiz alguns poucos exercícios de yoga e emagreci
um pouco. Lavei roupa a mão todos os dias. Fiz algumas comidas e procuro evitar muita cozinha. Não sou nenhuma exímia cozinheira e procuro não ter vaidade nisso, por isso eu
cozinho para quem eu gosto e me respeita com carinho e não faço qualquer prato. Enfim, não sou cozinheira assumidamente.

Foi isso o que eu fiz na praia além de tomar apenas dois banhos de mar e só molhar o pé no mar geralmente. A água andou barrenta. Mas, o mar, lindo como ele só...


Para o Régis:

Para você,
mais uma vez

Muitas felicidades pelo seu aniversário!
Valeu a pena voltar a tempo de abraçá-lo e recomeçar tudo de novo em
uma ano letivo que espero que nos faça melhores.

Beijos!



Bem-vindo(a) a este lar virtual!

sábado, fevereiro 12, 2005

Partir

  1. Quanto a mudança neste template eu devo ao meu querido filho caçula e as suas descobertas como esta do Front Page, nunca usado antes (e não faz muito temos computador). A foto do fundo foi tirada pelo Régis e foi o melhor fundo que achei. A escrita parece feita a caneta azul e com letra emendada para causar uma impressão de feito a mão. Assim fica mais coisa de gente, me parece.
  2. Amor
  3. Paz
  4. Encontro
  5. Renovação
  6. Possibilidade
  7. Nem tudo é bem como a gente gostaria.
  8. Um pouco de solidão e saudade.
  9. Mala. Violão. Ver o mar e levar para onde eu for esta tristeza.
  10. Possibilidades de novas alegrias.
  11. Medo...Coragem...Vontade...Decisão...Percepção de mim mesma e de sentimentos. Não é exatamente como eu queria, mas é uma boa possibilidade.
  12. Antes e depois do computador: o telefone aproximando distâncias entre nós e a falta de comunicação é triste.

    Bem-vindo(a) a este lar virtual!

sexta-feira, fevereiro 11, 2005

A madrinha


_Tome os seguintes florais de bach:

Willow: para mágoas
Wilde rose: para dar ânimo e
inspiração
Gorse: para ter esperança

Sim, minha querida:
Tome isso Dorothéia que
embora muitos
tenham te
dito que a tua alma não deve
desejar a felicidade, eu como
tua madrinha e
terapeuta floral
digo ao contrário como disseram
as pessoas
mais bondosas e
que mais te querem bem:

Para o desejo profundo da alma
há sempre uma realização,
por isso seja como as flores e
mostre a tua essência. Ela é
única e bela. Seja!!! É só disso
que você precisa para realizar
seus sonhos

_Tem quem diga que é ilusão o que
me faria feliz?

_Pois quem disse isso está vivendo uma ilusão e
se quizeres afirmar que é ilusão, tudo o que ocorre
nesta vida é ilusão. Só não é ilusão o indefinido, sem
forma, sem limite.

_Claro.

_Vista-se com a tua "realidade", aquela que criaste
e compartilhe das criações alheias e da criação Daquele
te criou. E verás que esta é maior "realidade" que podemos
ter. Mas, saiba que há um lugar reservado que é teu dentre
tantos lugares e ninguém pode tirar o lugar de ninguém.

_Profundo até demais. Eu entendi, mas preciso, zzzzzzzzz,
dormir.

_Boa noite, Dorothéia e boa noite a todos os leitores. Que
os Anjos lhes tragam um leve e gentil Despertar!



Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Disse Ruth Iara, mais tarde:

Depois que Dorothéia entrou neste blog ela não me
deixa mais em paz. Também vou dormir. Bom sonhos!

Mas, então era isso?



Obs: Esta história é só para adultos.


Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Sim, era isso. Eu não queria dizer, mas a condição de
Dorothéia era mesmo vergonhosa e triste.

Era difícil pegar uma personagem e castigá-la ou pegar um
personagem e castigá-lo por capítulos e mais capítulos de
uma história em que você vive o personagem. Em que você
é o personagem. E sem cair em um maniqueísmo exagerado
destes que vemos por aí a dificuldade é maior. Por isso
Dorothéia dorme um sono profundo como a bela
adormecida. Não é tão bela, mas é muito invejada e temida
por algumas mulheres, sempre por algum motivo. É expressiva...
É um pouco sensual, disperta temor...E é temida por ser
diferente. É como se tivesse uma marca. Não sei explicar. Aquilo
que sua madrinha falou uma vez: um estígma. E ela disse:"Isso. É
isso, eu tenho um estígma bem aqui do lado do nariz".

Estava se fechando como as onze horas ao meio dia. Se
fechando para vida, enquanto sobrevivia daqui e vivia dalí.

Sabia
que o seu maior aliado era o conhecimento das coisas,
a sabedoria. Por isso tentava ler tudo o que estava alí
e espirrava muito. Mas, sabia que no fundo não passava de uma
daquelas bonecas que
ficavam ali na prateleira grande do quarto de brinquedos
esperando para ser escolhida, para ser brincada e para finalmente
se sentir viva. Mas, havia brinquedos de corda. Havia brinquedos
mais novos. E finalmente a prateleira foi desocupada,
mas Dorothéia
estava alí junto ao livro de capa azul com o belo casal na capa:
Romeu e Julieta de Sheakeaspeare...Ela leu...E sabia que um dia
viveria um amor. Um amor que poderia resultar em grande tristeza
pelo seu fim e um desejo absurdo de morrer. De morrer apesar de
saber que fora muito brincada e hoje era uma peça de estimação,
um relicário e que não estava coberta de poeira. Seus olhos foram
limpos com algodão. Agora ela via melhor as coisas como elas são.
Seu riso era peça do infinito. Ficara gravado nos ouvidos do tempo
em que dançava a noite em liberdade quando podia ter sonhos. Mas,
os sonhos já estavam muito inconvenientes para a realidade e se
tornaram pesadelos.

Os sonhos se tornaram pesadelos no sentido de que ela teria de
conciliar sua vida conjugal, os filhos, o marido, amigos, com a
chegada sempre repentina de Leonardo que não poderia despertar
do seu próprio sono. Era preciso servi-lo com chá, biscoitos e
lhe dizer palavras doces enquanto os demais também clamavam
pela sua atenção. Então ela percebeu a sua condição de marionete e
olhou para o vazio, como se nada houvesse ao seu redor a não ser
a própria dor de ser. E a dor de ser pariu outros sonhos e poemas,
rumos da arte apenas...Arte sem público, sem renumeração a não
ser algumas moedinhas no chapéu e alguns sorrisos condescendentes
de quem adoraria fazer tanta arte quanto ela.
Mas, era preciso abrir outra porta.
Mais uma entre tantas
outras e libertar-se daquelas mãos que a obrigavam a ser Dorothéia,
para ser a própria autora da sua vida. Escorregou deste sonho e
deparou-se com o nada, pois que sem o sonho não há nada, nem
mesmo realidade.


E perguntar-me-hão se houve alguma espécie de Gepeto nesta história. Não,
Dorothéia era mesmo gente, pois usou o meu coração para sofrer. Nem
posso explicar o estado em que ela deixou este órgão dilapidado, tendo em vista a sua
falta de tato, falta de jeito prá coisa, sua mania de ser escandalosa e posso até dizer: burra. E faz um esforço muito grande até hoje para ser inteligente. Mas se perde nos seus devaneios e para isso muitas vezes não se esforça nem um pouco. E o seu dom não é a razão, mas vôo livre. Ela criou asas e compartilha desta graça que a natureza lhe empresta de tanto passar por sobre os mares, florestas e jardins. Queria esquecer os livros que foram chegando aos poucos e nunca mais voltar para prateleira, quando os livros passaram a falar nela e finalmente poderá ter esta tão
digna e elegante função de musa. Ah, como é bom a gente poder ser aquilo que é...

Cristalino




Tirei a figura daqui para tentar arrumar
uma deformação no blog, mas dê uma
olhada nas mensagens deste blog,
por favor:
lindo blog de conotação zen budista:
http://www.cristalino.blogger.com.br/
Salve!
A boa música harmoniza.



Bem-vindo(a) a este lar virtual!

psiuuuuuuu!!!!!!!!!!


Eu só vou postar prá te dizer um:





img: tirei do http://eumesma.blog.aol.com.br/oi.gif


Bem-vindo(a) a este lar virtual!

quinta-feira, fevereiro 10, 2005






Bem-vindo(a) a este lar virtual!

silêncio

quarta-feira, fevereiro 09, 2005

Agora tem botton do haloscan



de novo

Ao contrário do que o Régis, meu marido
estava achando, o botton do haloscan não é
personalizado e não tem um número. Por
isso nosso botton aqui novamente.
Será que vai dar
certo?
Ao Régis:
Pois, é Régis: Eu te desobeci e não esperei
para arrumar isso. Mas conforme seu humor
e boa vontade poderás trocar este haloscan por
outro com senha decor e salteado na ponta da
língua. Assim eu posso arrumar quando
respondo com o teu nome. He...he...

Se alguém está bagunçando este blog vai levar
outro mais bonito para bagunçar, pois
posso sempre fazer algo melhor. Alguns problemas
técnicos vão aparecendo também quando a gente
nunca mudou de template. Eu posso mexer no
template e ter de levar todos os links e coisinhas
decorativas para o espaço. Para isso eu poderia
salvar o template no word, colocar tudo de novo.
Dá muito trabalho. E tem outras coisinhas que
tenho de fazer como lavar um pouco daquela
roupa ali...

Gross bisous!




Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Interessante



Vou relatar mais um acontecimento neste blog
que me parece importante do ponto da vista
da observação que tenho tido.

Ontem a noite eu estava escrevendo aqui e
o computador me perguntou se eu queria continuar
off line. Eu não estava off line que eu saiba.

Agora, embora o endereço que eu tenha para a casa
do Léo, O blog Alíveo Imediato apareça direitinho lá dentro
do template, está com o link errado por fora: Esta com o
link para um site de cifras e músicas.
Interessante!

Ao Régis eu deixo a chave da porta desta casinha
para quando eu não estiver por perto e estes absurdos
que acontecem a gente não deve fazer juizos de valor e apenas
constatar e deixar que a revelação venha na medida do possível
ou ir fazendo aquilo que todos devem fazer: viver nossas vidas
da melhor forma possível sem nos deixar contagiar pela
maldade que vem de fora. Se as flores de lótus crescem no lodo,
porque não haveria de crescer o bem que há dentro da gente sem
se contaminar pelas mentiras e trapaças da vida?

Sim. O Léo existe de verdade. É um dos meus amigos amados,
embora por causa das nossas idéias antagônicas não tenhamos
mais nos comunicado muito com naturidade. Desejo muito
bem ao Léo. Isso não envenena meu casamento. No meu casamento,
na minha vida podem entrar pessoas que recebam o nosso carinho,
o nosso amor, o nosso apreço, com respeito.
A Casa Virtual do Léo jamais
precisaria vir disfarçada de site de músicas. A Casa dele está
disponível como a minha e é um lugar onde um rapaz de talento
escreve e continua tendo suas muitas fãns e amigas como eu e suas
namoradas.


Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Rosas e Vênus











Eis aí a Vênus de Botticeli que não demorou muito para

ir na praia ganhar uma corzinha e pintou os cabelos
de preto como eu, cansada que estava de tantas piadinhas.
Agora também inteligente... Iemanjá foi representada
com a forma do seu respledor humano.

Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Representante da Ânima do Mundo a ser
resgatada a Vênus, Nossa Senhora, Iemanjá
são as prepresentantes da compaixão
que deve ser resgatada pela Terra, tomada
por excesso de energia masculina que em
excesso leva a guerras e falta de delicadeza.
Homens gentis vêm surgindo com isso, sem
perderem a masculidade. Um masculino agora
entregue; sem medo ao feminino. Sem medo do
poder da mulher...Tudo à ver... Como tudo
pode ser ligado como a um grande quebra
cabeças! Aqueles homens que ainda não perderam
o medo de serem engolidos pelo feminino
negativo vão precisar de se trabalhar em relação
a este medo tão antigo e se entregar como
Dionísios que está substituindo Zeus aos poucos.
A embriaguês aqui não é de bebida alcóolica não,
o que é péssimo, mas é a embriaguês do êxtase
masculino, do homem que se entrega sem medo
a mulher.

Eu sei que eu já falei nestas coisas muitas vezes,
mas posso me repetir, pois estou ficando velha e
os velhos tem direito a isso.

Para os que tem um pouquinho de medo da
entrega podem tomar um
floral assim:

Wild rose + rock rose (ambos de Bach) se estiverem
preparados para muita coragem com perigos da vida.
Isso pode melhorar o gozo sexual e o romantismo no
bom sentido. (florais de Bach)

Rosa de Ouro



"Oh...Abre alas que eu quero passar
Oh...Abre alas que eu quero passar
Rosa de ouro é quem vai ganhar
Rosa de ouro é quem vai ganhar"
(Abre Alas- Chiquinha Gonzaga)

Se ganhou ou não ganhou não sei,
mas que o enredo ficou dez ficou.




Bem-vindo(a) a este lar virtual!


Rosas De Ouro
- Samba Enredo 2005by Emerson de Paula/
Osmar Costa/Dema de Deus
Do Vagalume Cifras - destes links muito fofos

CONTA A LENDA
UMA PROVA DE AMOR, UMA TRANSFORMAÇÃO
AFRODITE CHOROU, DERRAMOU SEU ENCANTO
UMA ROSA NASCEU, O MAR SE PERFUMOU
UM MUNDO PLENO DE VIDA, MARAVILHOSO JARDIM
SONHO ENFEITADO, COM FLORES E RUBÍS
PRO REI SE DESLUMBRAR, DO REINO DE SABÁ
A RAINHA MANDOU LEVAR
GENTE JOVEM PRA AGRADAR
MIL BELEZAS DE ENCANTAR
CIDADE ETERNA ....ÔÔÔ
ORNADA COM ROSAS
FESTAS E BANQUETES
LOUCURAS NO AR
DIVINA IMAGEM COM ROSAS AOS PÉS
É O AMOR
DO ALTO HOMENAGENS EM FORMA DE FLÔR
QUE ESPLENDOR
NA "GUERRA DAS ROSAS" MUITO SANGUE DERRAMOU
A ORDEM CRIADA POR DOM PEDRO IMPERADOR
A "ROSA DE HIROSHIMA", POETINHA CRIADOR
A MUSA DE CAYMMI, QUE CARTOLA ETERNIZOU
LINDA MULHER, A MAIS PERFEITA FLÔR
UM MAR DE ROSAS
DE OURO PRA ENTREGAR
IEMANJÁ ...
ABRA OS CAMINHOS,
MINHA ESCOLA VAI PASSAR.


As cores do muito fofo






Bem-vindo(a) a este lar virtual!

As cores do muito fofo têm me incomodado um
pouco. Por causa da neutralidade das cores do
bloguinho elas não deveriam incomodar.

Cores de peles,
cores de coisas antigas
quardadas com apreço,
documentos importantes,
registros...
Mas, a morte esta presente
com sinais de deteriorização
que fazem parte de vida...
Cores de velhice e de
saudade. Somente estas
cores do muito fofo
que nem chega a ser um
blog gordo embora a manteiga
possa fritar o
pão emprestando a ele gosto
e calor.
Agasalha-me nos teus
sonhos, pois já estás
nos meus!
Se alguém me comer
vai ter de ingerir celulites
("Que são poemas de
amor, só que
escritos em braile")

Acontece que aquele blog que me me assombrou
sem ser chamado, com a caverinha no meio e um
monte de terror, não tenho certeza, mas acho que
tinha o mesmo template. E deve haver infinidade
de blogs com este mesmo template. Quando eu
fui escolher no blog spot este template achei que
era o mais bonito naquele momento, embora alguém
já tivesse usado, sem comprar os direitos exclusivos,
coisa que gente média como eu nem cogita. Não tenho
direito exclusivo a nada na verdade. Filhos e marido
andam coas'otra. Que q se há de fazer? Mas, quando
a coisa tá demais eles se vêm comigo quase no pau.

As cores do muito fofo tão me enchendo os tubos
porque são as cores do blog da caverinha medonha,
mas encontrei um blog que me incomodou um pouco
por causa da semelhança com o meu. Tudo muito
semelhante: template igual, poesias parecidas, uma
fascinação pela lua e pelos mistérios noturnos, pela
intimidade e pelo inconsciente. Parecido de dar medo...
Depois daquilo eu quase que fui platinar os cabelos
para dar uma virada radical, mas qual nada: "ainda somos
os mesmos"..., como dizia a Elis.

E quer saber de uma coisa: Eu incomodo também. Eu sei
que eu incomodo. Ma non tropo. Eu sou legaaaaaaaaaaallllllllsss.
Ah...viu? Agora falando também algumas palavrinhas em
italiano. Q meigo!

Outra coisa: músicas midi nem sempre tocam. ARGRRRRR





Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Hoje me acordei com os pássaros e
com dois gatões ao me lado:
Um era peludo, o outro pelado.

Ouvi um comentário destes homens importantes,
sei lá quem, de que as coisas que atingem o seu
apogeu fenecem. E constatei que é verdade pela
observação. Começamos a apresentar problemas
depois de atingir a fase mais linda de nossas vidas,
mas a vida retorna e se renova. As plantas mais
lindas são o banquete de alguns insetos que têm
predileção por elas. E sabe de uma coisa? Os blogs
também são assim. Embora alguns possam não
gostar deste blog para mim ele é muito legal. E
está agora apresentando problemas em relação
ao haloscan. Sumiu o boton. O boton me parece
que é personalizado e eu não lembro a senha, por
isso acho que vou ter de abrir outra conta ou ficar
sem o meu único comentarista que vem aqui de
vez em quando: o Régis. Mesmo sendo apenas
para este comentarista, vale a pena ter um
sistema tão bom de coments que é ao meu ver o
mais seguro. Aconselho a todos a ter um haloscan,
pois o haloscan permite arrumar erros, tirar
comentários indesejáveis e detectar quando
há furto de idéias (Neste aspecto ainda pretendo
aprender mais, para saber como funciona)
Quanto ao outro blog onde escrevo que é o
Coisas, sumiram de uma hora para outra todos os
textos. Estou acostumada com coisas assim na
internet. Fui até assombrada estes dias na AOL.
Entendi que existem hoje obsessores virtuais. Eu
coloquei um link para um endereço de uma pessoa
muito para cima com mensagens de otimismo e
esperança, mas o endereço dela se confundia com
o endereço de um blog de terror. Algo horrível
realmente... Nem pesquisei, pois não pesquiso estas
coisas. Procuro ficar longe delas. A imagem daquele
template macrabo foi vista de relance e ficou um
registro na minha memória. As cores eram
de mostarda com alguns tons de marrom e vermelho
e no centro havia um crânio humano, uma caveira...
O endereço da mulher que colocava mensagens de
otimismo com as suas lindas imágens, tive de
esquecer, pois o endereço dela não dá para saber qual
é. E a primeira vez que linquei, olha que interessante:
o link que coloquei para a tal senhora (achando que era
ela) deu para o interior do meu blog. Foi como ocorreu
num blog que eu tinha no terra: o Carmesin em que um
boton do meu blog dava para o interior deste. Por isso
exclui o blog. Acho que foi bom. Eu passei a fazer
incremetar mais e a sutilizar mais. Aprendi com algumas
meninas a fazer mais mistério para escrever e até para
ser e parei de escancarar tanto as janelas.

Se eu me arressabiei, tive medo ou me preocupei com
isso que aconteceu na AOL: Não. Acho que quem participa
deste tipo de
bricandeira ou seja lá o que for é que deve sentir medo.
Quando o perigo é relativo a própria perdição da alma
é de sentir um medo que deveria se converter em cuidado.
E eu cuido para que isso não aconteça comigo, pois todos
nos devemos cuidar. Todos nós temos os nossos pontos
fracos e somos tentados pelo mal às vezes até na hora
em que as coisas melhoram para nós, ou pioram para os
nossos inimigos, ou até mesmo melhoram muito para eles,
pois todo apogeu contém em si um "the end" que é apenas
uma partida para uma nova etapa. Uma morte simbólica
que não significa tristesa, morte ou dor...Significa um
ciclo da vida. E há um cuidado
muito grande da minha parte que estou sempre sendo
alertada daqui e dali e por isso posso dizer: Graças a Deus
e aos amigos visíveis e invisíveis.

No mais, vou dar uma viajadinha pro mar, catar conchinas
e dourar a pele ao "léu", como diz na música do Caetano.
E se eu não conseguir afogar as mágoas, vou dar um caldinho
nelas.

Amour!!!

terça-feira, fevereiro 08, 2005






Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Mesmo que sutis eu sei
que tenho pequenas
brigas com a vida e com determinadas pessoas
ou situações.
Não sou moralista,
embora possa parecer.
Eu acho que
não está certo nem errado isso de estar um
pouco de mal como estou. Acho que minha
forma de pensar e atitudes
atuais fazem parte do
meu processo. O ideal acho que é abraçar o mundo,
é estar em Paz de verdade.
Passei por momentos
assim e alguns estão passando para sua alegria.
Mas alguns não são
sinceros e fingem que está tudo bem. Às vezes eu
finjo também sem querer
pelo fato do mundo ser
o que é e tenho pavor disso(de fingir).
Normalmente eu tenho
uma certa transparência e
o social para mim não
é mau, mas é difícil...Muito difícil quando eu vejo
pessoas por um motivo ou outro procurando meu
"calcanhar de aquiles"
para uma pergunta inoportuna,
para uma abordágem sobre o que eu não tenho ou
algo assim.
E então eu vejo que toda a auto-estima que
cultivo é pouca.
E se é algo que eu não me arrependo
é de fugir de pessoas assim, quando o mais difícil, no
entanto é ser gentil,
mas tenho visto tanta gente sendo
gentil,
sendo amável, simpática, curtindo gente...Que
dá gosto.

Exemplo do mal: hoje vi uma
mulher bastante
humilde chorando lá no parque quando fui caminhar.
Ao seu lado estava
o namorado ou marido e ela chorava
porque ele estava gritando com ela.
Eu pensei como
tantas e tantas vezes que não devemos gritar.
Somos
piores que os animais quando gritamos, pois a voz
humana é muito forte.
Acho até que a voz dos homens
geralmente é mais forte do que a das mulheres e
uma voz pode
desarmonizar tanto uma pessoa que ela
pode chorar,
ter dor de cabeça ou ter um processo muito
negativo acionado por este tipo de atitude.
Seres humanos
são verdeiras feras às vezes: mais ferozes do que animais.
Depois, na volta para casa
eu vi um homem que achei
bonito e não olhei nem um pouco quando cheguei perto.
Eu costumo olhar as pessoas,
mas me veio o pensamento
de que achar um homem bonito e ele perceber pode parecer
uma cantada. Um simples gesto e os homens podem
interpretar como flerte,
sobretudo porque ele tinha uns
quarenta e poucos anos como eu.
Acho verdadeiramente
difícil lidar com pessoas.
Mais fácil lidar com
animais domésticos ou com máquinas.
No entanto não tem
nada melhor do que conseguir esta proeza.
Para conviver
eu gosto de ter bastante liberdade,
por isso eu
também tenho a maior
consideração pela liberdade alheia.
Gosto de conviver com quem sabe falar
tão bem quanto escutar.
Sempre soube, desde criança que é assim
que se faz quando se está diante de
alguém. Não vejo isso acontecendo
muito e vejo na sociedade uma
carência muito grande da
parte de muita gente. Carência de expressão...
E em qualquer rara oportunidade
uma luta para que esta expressão contida
aconteça na forma de um
interminável "eu fiz isso", "eu fiz aquilo",
"comprei isso ou aquilo", até esgotar a
próxima e quando vêm a próxima bem
esgotada e exausta perguntam:
"Mas, e você?"

Eu nada, nada, nada...Quem me dera tirar tudo
de dentro da cachola e ficar zero. E começar
outra vez com o canto dos pássaros pela
madrugada e achando a vida bela como uma
criança feliz.

Quem falou em desistir?



Não desistir dos sonhos
E sim incrementá-los
cada vez mais para que
se realizem,
no fim da não
desistência,
nos momentos
mais
difíceis
é que estão
os milagres- isso é da
sabedoria
judaica
Desistir? Não, eu sou ótima
e quem
duvidou de mim
e um dia
vai pasmar
e se me humilhou
além de duvidar
que reze muito
para ter mudado
o suficiente
até lá

Bem-vindo(a) a este lar virtual!


Desejos verdadeiros
da alma são assim:
eles se sutilizam e se incrementam com
os obstáculos
e
trabalham junto ao cosmos
para serem
realizados um dia. Quando?
Não importa.
Eles já estão realizados, pois
o tempo é mera abstração.

Eu desejo aquilo que constrói a Justiça, a Verdade,
a Paz e Harmonia e cuido bem para que seja assim.
Quem é contra é porque deseja que apenas um círculo
restrito de pessoas mereça tudo de bom.





Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Comecei a dar algumas aulas

para Dorothéia, pois ela estava tendo um "treco"





(...)
"Entrarás no seio da luz, mas nunca tocarás a chama"

"Ao homem ordinário parece ridiculo dizer que deveis desejar
alguma coisa que está em vós(...) Para quem tem a chave, no
entanto, estes ensinamentos são claros e belos"

"Curso adiantado de filosofia Yogue"

Pedro Gambarotto-às antigas

Tais palavras podem confortar num mundo de lutas e conquistas quando
elas vão ficando para trás e a vida cada vez mais difícil...
Quando sentimos o egoísmo que está fora e dentro de nós
e queremos um mundo diferente deste aqui em que vivemos,
com mais amor e sem separatividade que se torna vultosa aos
nossos olhos, sobretudo quando vemos povos se destruindo, familiares separados
e as pessoas não reconhecendo como somos: criaturas feitas
para o amor. Pessoas insatisfeitas buscando alcançar
por a mão no fogo desta paixão que arde dentro de nós para
iluminar os nossos dias e não para nos tirar o sossego como
faz muitas vezes. E então, é tão dificil parar e sentir
o que a luz e a chama tem para nos revelar. E ficar parado
pode se tornar um exercício e o exercício pode se tornar uma
inércia constante numa busca frenética por satisfação que
nos enganamos ao pensar que está aqui ou ali, no dinheiro, no
amor de alguém, no sucesso...E paramos. E agora Dorothéia
e agora? Dorothéia sofre de uma falta de disciplina muito
grande para ficar parada.

Quieta!!!

Bem-vindo(a) a este lar virtual!


La Luna Vino A La Fragua...


de Frederico Garcia Lorca

La luna vino a la fragua
Con su polisón de nardos
El niño la mira, mira
El niño lá está mirando.
En el aire comovido
Mueve la luna sus brazos
Y enseña, lúbrica y pura,
Sus senhos de duro estaño.
Huye luna, luna, luna.
Si vinieran los gitanos,
Harían con tu corazõn
Collares y anillos blancos.
-Niño, déjame que baile
Cuando vengan los gitanos
Te encontrarán sobre el yunque
Con los ojillos cerrados

Huye Luna, luna, luna,
Que ya siento sus caballos
-Niño, déjame, no peses
Mi blancor almidonado.
El jinete se acercaba
Tocando el tambor del llano
Dentro de la fragua el niño
Tiene los ojos cerrados.
***
Por el olivar venían,
Bronce Y sueño, los gitanos
Las cabezas levantadas
Y los ojos entornados.

Como canta la zumaya,
!Ay, cómo canta en el árbol!
Por el cielo va la luna
con un niño de la mano
Dentro de la fragua lloran
Dando gritos, los gitanos.
El aire la vela, vela.
El aire la está velando
*
Sonoridade intraduzível
Huy luna!
*

Milord belo vampiro



Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Se eu fosse
vender minha alma
bem baratinho
naquela
época
eu o teria feito,
amor humano de
beleza
rara.
Por que por nada eu
entreguei-te
e te dizia
sem palavras, depois
do amor,
à tarde quando
provavas o
teu vigor exato:
Te dou minha alma.
Tu
a mereces, pois
és todo o seu deleite,
seu éden.
Toma
esta para tomares conta!
É tua.
Sou toda tua, mas
me dizias que ninguém é de
ninguém. E se ninguém é
de ninguém,
agora
me debato afoitamente
para devolver a minha essência
àquele
que me criou e transpor
um mar de ilusões
na serenidade de rio límpido
O que eu queria de volta?
Meu
sossego e como iria sossegar
sem teus beijos?
Como ira
ficar sem
teus abraços?
E até uma bruxa velha
me mostrou,
a malvada.
Eu não acreditava.
Era o meu
coração que estava contigo, era
minha alma,
meu alento sei que
nunca me pediste nada, mas eu quero
tudo de volta.
Teus beijos, teus abraços,
minha alma e mais
um pedaço
destes sonhos.



Silêncio



Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Misterioso
Silêncio
Tecido de sonhos
Estrelas
dormidas no
fundos dos rios
Realejos e Segredos
Silên
cio
asa
ânsia de ser
além de si mesma
Misterioso
Rio
Misterioso lar de sonhos
Mar
e águas noturnas
vestidas de estrelas
A esperança adormece
com os sono das crianças
ainda
não nascidas
Acordo-me irrequieta
Misterioso
anseio
Quase uma certeza
E as respostas
da vida
Decifradas
ou não
Todas contidas no
silêncio e nas estrelas
que
se deitam sobre
rio dos sonhos
Acalmam a alma
Ouça bem:
É
possível ouvir a
música
do silêncio
Grilos e cigarras
e
esta alma alegre/triste
Vai ganhando asas,
atravessa
o rio,
o céu,
o silêncio, para
buscar aquilo que
está perto e bem longe
de si mesma
De sonsa não consegue
seguir
a trilha do
silêncio
e
se debate
um cântico frenético
Mas,
seus desejos
dormem no silêncio
e nele
se acordam
quando os grilos,
as
cigarras e estes
cantos da noite que
a alma conhece
confirmam a paz,
o
êxtase e todos os
sonhos realizados
em um vestido
azul-negro
de noite
salpicado de estrelas
numa
dança de vida
que se perpetua na
morte de tudo que
um dia deixará de
não ser
para viver livre
no silêncio,
Silêncio de Lua e estrelas
e ouso
o canto dos grilos
e cigarras
a confirmar
o selo do amor imortal
infinito
ponto
.
"Te amo prá sempre. Te amo d+. Até daqui a pouco,
até nunca mais."
"My love for you never die. It's power."

segunda-feira, fevereiro 07, 2005

O inimigo



Bem-vindo(a) a este lar virtual!

"Aquele que me detesta mas eu não me queixo"...
É alguém admirável. Ele sabe transformar as
situações com sabedoria. É observador, pouco
interprete e no interpretar toma cuidado com
algumas exceções. Pois, que venha o inimigo...
O inimigo além disso é muito bonito.
O inimigo é poderoso, vaidoso, garboso e
pimpão. Que venga el
enimigo,
que venga el toro. E habemos de nos escuchar.

Ele diz regardé e eu digo tuché
O inimigo deve atacar primeiro
eu serei como a Gruce Lia
E só aceito inimigos de categoria.
Por isso se você vem sem categoria
e com baixaria procure outra inimiga!

Desabafos de Dorothéia



Bem-vindo(a) a este lar virtual!

A louca

Sim.
Eu telefonei para ele
e disse sim que o amava
Aquele amor antigo...
Eu o amo sim. Amo o Roger, meu esposo.
.Amo a Mi,
a Pi, a Pati, o Lu...o Rick, o Marcelo...etc...
E não preciso disser todo mundo que
amo, pois posso levar pau de muita
mulher grandalhona por aí.
Mas, não disse que queria
qualquer coisa e não pedi nada
A atitude grosseira da esposa
me permitia que eu agisse assim
(com exceção de alguns em que nos
encontramos ele estando com ela,
a tal Kristini não foi antipática e fria
e até ganhou beijinhos)
sem culpas e sem social.
O desdém do meu
marido que estava encantado
com mocinhas na internet também
era permissão.
Se eu amo, amava, ou amaria isso é
lá com o meu coração,
mas eu também amo meus filhos,
minha família, meus amigos, meu
cachorro que faz miau, meus livros...
etc.
E o amor causou confusão. Ele
causa mais do que o ódio.
O amor nunca passa facilmente na
portaria.

Não estou
interessada em pouca coisa.
Não desejo
migalhas para mim e
que "Eu te amo"
não faz contrato
nenhum, quanto
menos aquele de ouvir
que sou obssessiva
e de que aquilo não é amor,
pois eu sei,
o tal pavão
bem gostaria que eu fosse
louca e por ele, não para
me dar o troco,
mas para fazer o que ele
mais adora na
vida: sucesso. E duvido muito
que ele seja tão apaixonado por
uma pessoa má como a mulher dele,
a górgona
Rotular alguém
e fazer disaforo atrai
pela mágoa e mágoa
realmente não é amor.
A mágoa
dos outros é uma isca
muito mais poderosa
do que o amor,
pois não há nada que una mais alguém a
outro alguém do
que a mágoa,
do que o ressentimento quando
no fundo todos
nós queremos
ter estes contatos leves,
desapegados
em que possamos levar
as nossas vidas bem livres, com força e
em paz.
O amor que eu tinha pelo tal senhor,
iria servir apenas para ter
contatos agradáveis e eu lhe perguntava sempre:
queres falar comigo?
E eu dizia sim. Mas, depois do ciúmes
da pior de todas as serpentes,
estas conversas foram encerradas para sempre.
Hoje a mágoa e a
falta de paz de espírito que tenho a respeito disso é maior do que
qualquer amor.
O que é o amor afinal senão algo que voa livre como
um pássaro. Como na ópera Carmem: "O amor é um pássaro rebede
que não podemos aprisionar."

Conclusão: Somos prisioneiros das nossas mágoas e tratá-las não
é um ato cirúrgico instantâneo que remove excessos sem deixar seqüelas.
Eu tomei holly, faz tempo que não tomo willow de Bach, mas tomo muitos
florais e retorno aos mesmos. Como assim? Não é que eu tenha mais ou menos sentimentos do que outras pessoas. Eu enchergo muitas coisas em
mim que alguns só enxergam em mim ou nos outros. Eu vejo..."E quem tiver olhos para ver que veja"...

Sobre o inimigo: eu não o substimo. O inimigo veio a altura
daquilo que eu posso suportar. Pois que o inimigo muitas
vezes conspirou, invadiu e levou as minhas palavras para usá-las
de qualquer jeito, mas Jesus é grande e a "Justiça nunca falha".

Jogando longe



Bem-vindo(a) a este lar virtual!

É bom ver tudo se transformando
e é assim que eu tenho a
felicidade de ver
eu mesma
receptiva e sabendo
esperar, recebo a
lição seguinte da
vida, uma
nova página desta
cartilha que
preciso aprender
e recito,
re-sinto
recomeço
outra vez,
nunca do mesmo
ponto onde iniciei e
sim de um ponto
eqüidistante
e preparada
sacudo a poeira
e vejo novamente
e nada é igual como
era antes.
E pesso iluminação
para os meus olhos invisíveis
e paciência para
esperar.
Lembro das roubadas que levei
prestando bem atenção
no realmente perdi
e no que deixei de perder
ainda mais.
Mas, perdi aquilo que sustenta a mim
mesma e minha
força: a auto-confiança ainda fraquinha
e uma auto-estima
que eu cultivo bem além
dos escasssos exercícios físicos e cuidados
que tenho (quem me jogou no lixo saiba que estou
ainda bonita, sim),
mas cultivo de uma forma que poucas
pessoas infelizmente
cogitam em fazê-lo.
Eu busco o aprimoramento
da sabedoria da alma. Isso vale por uma plástica
e uma terapia prolongada.
*
A certeza de ter sido
honesta e bem intensionada
é meu trunfo sobre pessoas
hipócritas que ficam
apenas com uma versão
dos fatos: a sua e cortam
todas as vias de comunicação
justamente para manter
uma segurança precaria sustentada no poder mundano,
um poder que ora está aqui,
ora alí, conforme os
garanhões que disputam esta corrida sem tréguas.
*
Tem uma menina que é muito minha amiga e
torço por ela: a Vera. Pois a Vera é Verdade é seu sobrenome.
Até hoje ela está verde. É um pouco bruta e
sem jeito, estabanada. Bobinha. Mas, é muito
querida!
*
Eu não quero migalhas,
não quero
porcarias,
não quero estupidez comigo,
não quero
favores de amor,
não quero a falta de sensibilidade
e o desdém,
e não gostaria de
trabalhar e amar tirando leite de
pedras.
Portanto, se é isso que você
tem para me oferecer e mesmo assim
se nega,
fique bem tranqüilo/a, pois
de você
não será preciso nem o
esforço de mover uma palha.
Procure
por seus caminhos pessoas
que
se encantam com as tuas ilusões,
e tu
te encantas delas, pois eu quero
perto
de mim amigos e amores que
saibam tirar a máscara sem precisar
colocar outra
e
não estejam querendo
dirigir a minha vida,
mas sim contemplá-la
e curti-la com responsabilidade.
(E se eu percebo um comilão se
passando por sábio para me comer
adeus para sempre!)
Difícil? Sim. Muito difícil.
Por isso muitas
vezes eu fico
só mesmo quando não estou
muito a fim e vale
a pena e pago o preço.
*
Deixa morrer o amor
a conversa
se ela não for
interessante.
Deixa morrer
aos poucos
aquilo que não
teve início,
meio e fim.
Deixa que
seja o que tiver
de ser.
Quando a sintonia
existe
entre duas almas
que
se miram, que se comtemplam,
que
conversam de verdade
sem monólogos é muito
gostoso e real.
Todo o resto está
morrendo. Ou alguns insistem
em dar
um jeitinho de ter
seus segredos e conservar
ilusões
daquilo que não
aparece
realmente como é
na realidade,
sem mágicas,
sem truques,
sem encantos,
a olho nú.
E nisso que o amor
paixão se converte
em amor ou
em amizade.
E todos podemos
nos amar:"pois para isso fomos
feitos..."
*
Ele se escondia
e aparecia de relance e
assim ela nunca observou que era era um homem comum
e pensando bem. Ele passava muito rápido para que ela visse a expressão do seu rosto, do seu olhar.
Nunca teve certeza se um homem, fora do período
de caça ou de fazer social não tem seus momentos de grande grossura
e insensibilidade como aquele que se mostra para nós por inteiro. O marido. Por isso, meninas, muito cuidado!

domingo, fevereiro 06, 2005

É Colombina. É bailarina



Sou eu

Bem-vindo(a) a este lar virtual!




http://mimijazz.free.fr

Espera



Bem-vindo(a) a este lar virtual!

A espera pelo
amor dura mais do
que uma vida em um dia

E a vida pode ser mágica de repente

A rival



Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Movimentos
sincrônicos e seus segredos

Mostrei minhas feridas, ela as suas...
e em todos dói um tanto a vida
que nos sabe trazer
o prazer

Conflitos

Permita sim que eu
veja frágil tudo aquilo que
me fere: pois isso é compaixão!

Uma mensagem da Rosa



Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Antes de abrir suas pétalas
uma rosa pode murchar

E em se abrindo é para o mundo que
se abre, por inteiro na sua mensagem de
vida e de Amor

E não compara
Edifica

E não entristece nem uma alma,
pois trás a todos o seu
perfume,
a sua cor, o seu viço

Pois quando a vida se for
a rosa permanecerá no coração
e voltará bela na pele que com seus
dedos acaricia a pele do Amor Verdadeiro

há sempre uma razão além


para quem ama

http://www.conselhonet.com.br/Poemas/Razoes_do_amor.htm

Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Um tempo para o meu amor e...



Bem-vindo(a) a este lar virtual!
Eu tenho
tempo para
você meu amor
Tenho um tempo que tiro da
vontade e
este tempo também me tem
Eu tenho tempo
para
quem amo
E tenho tempo todos a quem eu amo
Parcela do sempre além daquilo que
que me submete,
me obriga e
me desvia do eixo
Eu tenho um tempo para criar
Para amar
e
para conversar
Um tempo para todo Amor
Sempre acho
um
tempo
Amor...

O meu coração diz pro teu coração:



Bem-vindo(a) a este lar virtual!

É
passareira
a tristeza
É passageira a alegria
A verdadeira
Felicidade e
verdadeira Paz, por mais que
que passem
voltarão sempre se
crescermos no amor.
*
E fui deixando de dar tanto valor
para minha tristeza como ontem
que sacudi a poeira embalada por
outros carnavais que se entranharam
no meu ser, assim como os amores,
os livros, e tudo que me trouxe aqui
bem assim como sou hoje.
*
Passos
Pegadas
Areia
Beira Mar
É lá que anseio or
estar, com muitas
saudades do mar
*
Sal
*
Teu
sal
Teu mel
Tua boca
Tua pele
São estágios da matéria
em que a alma
se
manifesta
*

sábado, fevereiro 05, 2005

Vinga-me, vida!



Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Queriamos todos nos livrar da culpa
e eles nos vinham com pecado original no
colégio de freiras.

A malvada da culpa, a "marvada" da culpa,
nosso freio afinal.

Mas, a culpa era para muitos mais
suportável do que ver o seu
castelo ruir, ficar na miséria e
perder o prestígio.

E a culpa roia a noite nossos
lençóis tecidos por tantas
mentiras que as mentiras
que cobriam alguns
seres cobriam também a outros

Mas, seu a culpa todos poderiam ser
e expressar-se sob ameaça de uma
concorrência sufucante e cheia
de muitas lutas

Eu espero pela vida,
que ela vingue os meus amores
perdidos, para sustentar
o mundo alheio, um mundo
de mentiras, um mundo
que um dia irá ruir
Um mundo que nem
foi sustentado pelo
meu descrédito, mas
que dele sou um pilar
importante...

Eu espero mostrar quem
sou,
Pobre da minha alma
ainda tão dependente de
prestígio como a tua e como
a deles todos.

Não temos este dom de
praticar a justiça com as
poprias mãos,
por vezes a Justiça e a Polícia
também não tem,
mas a vida sim,
a vida é como um
círculo e para tudo há um
retorno. Tudo o que se deveria
querer é aumentar a fé na
vida, pois Deus, este é
bom
demais e já perdôou a
todos.

Sábado



*Estou com tempo para o que gosto. E agora?

*Je sui triste.

*Ontem, com aquele texto maravilhoso sobre o
ursinho e Dorothéia eu fiquei sofrendo de
realização. Atingi o cúmulo. Realização mata.

*Je sui morte.

Bem-vindo(a) a este lar virtual!

sexta-feira, fevereiro 04, 2005

Dorothéia menina



Histórias para crianças adultas:

Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Não gostava de assombração.
Por isso foi dormir com o
seu ursinho de pelúcia
que tinha poderes mágicos
para protegê-la de noite e
para brincar durante o dia.

Ela cresceu
e levou o ursinho
para o seu quarto, mas os
poderes
mágicos desapareceram
quando
ela ficou moça e lhe
avisaram que objetos não têm
vida.
Por
algum tempo ela
fingiu que não acreditava
nestas besteiras,
mas depois acreditou e
teve medo,
e vieram todos os
fantasmas ao mesmo tempo
e o ursinho era apenas
um ursinho
de pelúcia velha.
Ela acabou assustando
todos os fantasmas
que foram embora
com os seus gritos seguros:
Saiam todos do meu quaaaaaaaarto!!!!!!!!!!!

E agora Dorothéia dorme muito bem
obrigada. O problema
é que o ursinho
levanta muito para fazer xixi e
beber água e ela se acorda
no bom do sono.

Dorothéia de novo



Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Por todos
os cantos do mundo ela o
procurou e

estava ele, agora no futuro
Novo nome,
nova aparência
Ela o buscou em muitos homens
e vários tinham alguma coisa dele,
por
isso ficou confusa e aos poucos foi
estudando vários aspectos da
humanidade empiricamente e
percebeu que amava,
mas quando
não amava alguém ou alguma coisa
era sinal de que era isso realmente
o que
estava faltando e não ele.
Não alguém propriamente dito e
humildemente
reconheceu a sua
condição de aprendiz diante da vida
e relembrou a lição de que o dia de
amanhã,
pela manhã pode ser bem
melhor do que o dia de hoje se ela
não estava
satisfeita. Pois, um dia
que segue pode até nos mostrar o
mesmo mundo sob um outro
prisma.

Algumas coisas que aconteceram
com Dorothéia foram realidade e outras
sonho. Mas, havia realidade no sonho e sonho
na realidade.


É só uma florzinha que precisa entrar aqui e
tá tão difícil. Entra florzinha azul!

Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Flor

*
Azul
flor azul flor azul
Aqui sempre serás
Bem-vindo(a) a este lar virtual!

O que é aquilo????!!!!!!!!???????

Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Que problema tem o bum-bum

e aquilo tudo que balança? Qual é o

problema? Problema é de quem nunca

tinha visto e não sabe se conter

Quanto maior a repressão, maior o desejo.

Certo? E as roupas não escondem as nossas

vergonhas.


Vergonha de que se somos

todos lindos?

Mas, temos de proteger os nossos jovens e

crianças até de nós mesmos, pois o mundo...

Poderia ter menos vergonha, mais igualdade,

menos carência em todos os aspectos

E o alívio a repressão é no mínimo, mais

reacionário do que parece.

Vamos desta forma liberando num dia

para reprimir nos outros. Bela receita, não?

Solte-se aos poucos, mas não termine com o

carnaval. O carnaval deve ser aquela festa que

não leva pessoas aos montes para o pronto-socorro,

que não deixa alguns caindo de bêbados, em que

os foliões podem voltar para casa com as unhas dos

pés intactos e nele podemos dar vazão às nossas

fantasias e se o controle for grande demais quero

vestir a fantasia de eu mesma, pois desta forma

posso bem surpreender: "*Arranca a máscara da face,

colombina e sorria do amor que é passarada..."

(*plágio)

Com licença, que agora sou eu.
Também quero passar,
pois todos passarão.


Pega leve!

Bem-vindo(a) a este lar virtual!

A conexão com outras formas de energia
parece existir no ar, por isso, pega leve, me
dizia ele. Pega leve! e
eu
reitero: Sim, pego leve! Que todos possam
fazê-lo, pois quantas vezes eu vi este
horror que é a repressão e considerar tudo
o que acontece de instigante, provocante ou
estranho uma afronta. E estamos todos loucos,
por isso muito cuidado!

Desde já vou avistando, por eu saber que
posso mecher com o imaginário de muita gente
e inclusive com o meu mesmo. Repito: Pega leve!
E acho que vai dar para estabelecer um fio que
nós conecta ao essencial.

Deve brotar alguma coisa de dentro de nós
que nos faça recordar quem somos.

Pessoas que cantam músicas alheias...

Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Algumas coisas estranhas ocorrem
Estranhas
E um desejo louco de ter por inteiro
esta melancolia que seria êxtase se
eu pudesse sorvê-la inteiro

Não toquem esta música...
Esta não!

A música da fita...Aquela fita...Violão e
Chico. A fita voltou na voz de um cantora
nova. Ela devia estar gatinhando quando eu
ouvia esta fita em 19...?

"Geme de prazer e de calor...
"Vem mulato mole, não se adormevrá..."

Porque não me me mataram de amor?

Toca sim. Trás isso tudo para perto. Deixa que
tudo seja intensamente aquilo que é. "Toda coisa
quer ser aquilo que ela é" (Jung)

Que me importa este ego estropiado?
Que me importa este rio de amor que escorre
da minha boca enquanto babo na fronha se lembro
de um beijo de novela das oito ao vivo?

"Vem mulato mole, non se adormevrá"...

Todos sabiamos ser malandros e esquecemos.

da Seicho-no-ie

Bem-vindo(a) a este lar virtual!
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
"O Universo que habitamos é um corpo vivo dotado de Sabedoria Divina. Não existe nada que seja puramente material. Mesmo as coisas aparentemente materiais são, na verdade, formada s de
manifestação do espírito. O mundo é extremamente sensível a
vibrações mentais e suscetível a alterações, pois tudo tem a
mente como 'matéria prima' e as vibrações mentais como
'processo de manifestação(...)
Para criar coisas, o Espírito do Universo age em conformidade
com a idéia (verbo) concebida por ele próprio, e também em
consonância com o pensamento (verbo) que a nossa mente gravou
mais fortemente nele" (Livro comande sua Vida com o Poder da
Mente' de Massasharu Taniguchi, p. 30.)¨
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨

SEICHO-NO-IE BRASIL
Núcleo Porto Alegre Centro- Travessa Leonardo Truta,
Ed FORMAC- n° 40 segundo andar f: 32126688
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
Este é um pamfleto que eu peguei na Colméia, para
colocar aqui no blog.
Não tenho religião, sempre digo, mas um recado, uma lição,
algo de alguma religião importante sempre é bom. Por isso
me veio logo o pensamento de colocar esta mensagem
aqui no blog junto com outras que não são no mesmo estilo
e que precisam ser sutilizadas algumas vezes.
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
O entendimento de que a matéria não existe ou de
que ela existe é apenas uma forma de colocar uma mesma
realidade, pois o que importa é que o sutil possa prevalecer
sobre o denso. E prevalecerá. Já está prevalecendo na verdade
e portanto vamos vibrar em faixas menos densas, menos
severas, menos críticas e mais amigas.
Para mim posso dizer que existe matéria e espírito, mas isso
é apenas uma dicotomia causada pelas palavras e suas
patircularidades, pois a matéria é espírito e o espírito é matéria
vibrando em uma faixa menos densa. Este é o entendimento
que se tem hoje fora do materialismo propriamente dito que
está deixando de ser oposição ao espiritualismo para se tornar
uma só compreensão. A matéria se sutiliza e forma diversos
tipos de vibração como o som, a luz, a radiotividade, o
magnetismo e por falar nisso é muito interessante a foto
kirlean (não sei se é assim que se escreve), a foto das nossas
auras. Elas dizem muito sobre nossa saúde física e mental.
Trata-se da foto da nossa primeira camada mais sutil após o
corpo físico e é ali que as doenças principiam-se a manistar-se
em alguns casos. As pessoas vão tendo problemas emocionais,
mentais e espirituais e adoecem por isso. Afirme a sua saúde
sempre. Eu sou uma pessoa saudável e todos se beneficiam
com a minha saúde.
¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
Parei de estudar para o concurso agora e preciso de um livro
interessante para ler. Eu estava lendo um do Depak Chopra
quando iniciei os estudos e parei de ler o livro. Mas, eu não
estava conseguindo me interessar muito embora o livro fosse
bom. Achei um livro na internet, um pequeno livro. E li.
Chama-se "Freud exprica". Bastante curioso este livro. Era
para mim ler eu acho. Os livros nos escolhem. Eu li. Achei que
o autor se colocou bastante em algumas partes do livro e eu
fiquei inclinada a discutir com o autor, mas prá que afinal?
É um retrato de uma história de amor e não há melhor forma
de se vingar de um amor mal sucedido do que ganhando
dinheiro e tendo sucesso, para depois o nosso ex ficar sabendo
de tudo e arrependido de ter abandonado tão bela oferta da
natureza. "Viu, o bobo agora é você", pensamos. Somos assim
me parece. E se ele me vir que fique chupando no dedo de me
ver linda e feliz, muito bem acompanhada, etc...e esta é a
vingança. E Deus se está ajudando somente quando estamos
bem, conforme o autor retrata este é um pensamento religioso
bastante primitivo como tantos outros por aí. Mas, perdoável.
Legal é que o personagem não é nenhum príncipe diga-se de
passagem. Admirável o seu livro Ricardo o que mesmo?
Só sei o nome do livro e que o autor pertence a ABVL Academia
Brasileira Virtual de Letras. Um belo trabalho. Os Ricardos me
parecem provocadores, acho que tirando daqui e dali, no bom
sentindo.

Reciclando matéria prima

Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Eu peguei o material
abstrato todo que algumas
pessoas me deixaram como dor, humilhação
e rígidas críticas e julgamentos e
aqui transformo em algo em que eu possa
me agasalhar quando o terror tenta me
atingir. E penso: eu já passei por tudo
isso.

A grande dificuldade é lidar com a doçura,
com a delicadeza e a amizade que alguns
me dedicam, mas isso eu venho superando com
o maior prazer. É mais difícil, pensando bem.

Tristes pedaços de Dorothéia

Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Dorothéia ligou para o seu
amor, um homem agora casado

Ela o conhecera a uns vinte
anos atrás

A conversa aconteceu de um jeito
pouco solto, formal, com alguém
por perto o tempo todo provavelmente
e ele elogiou e por tantos motivos
poderia ser. Poderia ser por exemplo
para aplacar a ira de Kristine sua
mulher que conhecia o domínio ao
contrário de Dorothéia que podia
parecer uma sonsa. Sonsa é muito feio
e ela era...não exatamente bonita,
mas elegante. A outra, Kristine, também
não era bonita exatamente. Parecia para
Dorothéia e para mim que tanto faz.

E poderia continuar conversando por
longa data e fazer daquilo uma amizade
ressuscitada. Mas, um dia Doro ligo é
era Kristine no telefone.

Dorothéia não foi sínica e social
e perguntou direto pelo Leonardo.
Ele não está foi a resposta imediata.
Quando posso falar com ele etc... e
coisas como "você ainda não desistiu",
"você não tem o que fazer", "Vá tomar um
solzinho", "ele só fala contigo por pena
foram ouvidas" por Dorothéia (que não é
atéia). E uma voz de secretária eletronica
disparou derrepente. "Este telefone está
louco" disse Kristine do outro lado da
linha.

Dorothéia: Deu uma esculhambada no trabalho
da outra, como vingança pelos elogios que
não recebeu de Leonardo que maliciosamente
elogiou a esposa. Foi sincera, não
havia mesmo gostado do trabalho dela.
Achou que era elogio demais para pouca mulher.
Desta
vez não mentira para elogiar alguém, como
faz às vezes. Mas, Dorothéia não gosta de
críticas. Gosta de ser o que é e os outros
são os outros. E a vaidade daquela mulher,
a sua voz de freira, seu jeito rígido, tudo
aquilo fez Dorothéia admirar-se de como
ela mesma parece a si mesma bem mais
interessante e solta. E agora sem culpas para
dizer o que quizesse. Ela que adorava se
expressar...

Resultado: Leonardo nunca mais falou com
Dorothéia. Não ligue mais para cá ele disse.
Ela disse que não ligaria. Nunca mais ligou,
e esta foi a forma mais inteligente que achou
de não desistir e mostrar aquela mulher
que levou seu namorado, seu amigo, sua amiga,
sua cidade adotiva e seus desejos todos
consigo. Levou tudo o que podia e não teve a
inteligência de ser diplomática, como Dorothéia
não sabia ser a anos atrás. Por isso num círculo
a história há de se passar novamente e existem
vários caminhos para ela. Nenhum porém é o fim.

_Se eu sinto vontade de falar com este homem_diz
Dorothéia_ Não. Eu só desejo que ele passe a
reconhecer quem é quem nesta história. O problema
é que isso pode levar muito tempo. Eu espero o que
for preciso. Papel de louca não faço mais como de
outras vezes.

Uma coisa que faz alguém não fazer papel de louco
é não acusar sem provas. Pois eu foi invadida em
minhas coisas no computador diversas vezes. Acabaram
com o que eu escrevi, com os meus blogs, e-mail, tudo
por causa de Kristine e de Dorothéia, mas não posso
ter certeza. Também me telefonaram. Não queriam que
eu escrevesse sobre isso. Mas a história de Dorothéia
é verídica.

Anseio por justiça!
Contada e recontada esta história prossegue pela
eternidade afora.

quinta-feira, fevereiro 03, 2005

Poderia ser assim

Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Gosto destes filmes em que não há pessoas
boas ou más, mas todos têm os seus motivos e
suas razões para ser o que são.

A vida bem que poderia imitar um bom filme destes
e a gente perceber no final que todos têm seus
motivos para agirem ou não como fazem e

no final todos teriam compaixão o bastante uns
dos outros por terem assistido todo o filme

e fariam uma festa muito linda em que haveriam
velhos, moços, crianças a brincar com muito
barrulho ao nosso redor. Seria bem divertido.

Fotos e revelações

Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Crer na Justiça
Crer no Processo da Vida
No amor...tudo isso me fe faz
soltar o controle e até mesmo
controlar o meu próprio controle
que quer acertar as contas
por conta de um ego que não sabe
de tudo. Mas, eu creio. Creio nesta
verdade que a mim se revela aos poucos
como naquelas fotos antigas que a minha
mãe fazia em casa em preto e branco e
iam aparecendo no quarto escuro
Às vezes eu recebia permição para
puxá-las com uma espécie de pinça grande
que controlava o papel no líquido revelador
e no fixador. Preciso fixar a verdade
que eu carrego comigo. Acho que não.

Colcha

Bem-vindo(a) a este lar virtual!

_Teço colcha de retalhos, mas não a
vendo
Um dia uma criança irá cobrir-se com
ela e esta
criança serei eu
A colcha me contará muitas histórias
(Não bem como naquele filme)

Esta colcha é feita com pedaços de
verdade que vou achando por aí

Um dia eu vou me cobrir com ela, já
adulta quando eu renascer outra
vez
e ela está crescendo tanto que
poderá agasalhar a outras
pessoas


_Ah...Claro. Por isso não importa
o trabalho e uma certa dor peculiar.

_Sim. Nada disso importa.

_Eu sempre soube.

_Amém.

"Tristeza, me desculpe..."

Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Um dia escuro e triste
com sabor de plic-plac sem
geléia e exagerando, sem fibras...

Silêncio...
Ao silêncio, eu preferiria o barrulho
das crianças numa farra ao redor da
mesa como nos velhos tempos

Resto eu aqui e me prometi que a
solidão é uma benção, assim como também
é o amor de ágape, o amor universal que
cultivo como à um jardim, pois há paz
mesmo no silêncio e na solidão conforme
o poema desiderata que você deve conhecer


Eu e a tela branca somos duas e ela me
interroga e eu a valorizo, pois já perdi
muito. E a minha insatisfação e tristeza
amena é um grãozinho de areia neste deserto
que é a dor do mundo e tem também as crianças
magrinhas morrendo de fome e a ganância de
todos nós; mais ou menos...

E se houvessem surpresas agradáveis e se eu
tiver uma boa oportunidade de fazer alguma,
não ditada pelas regras dos outros,
obra de arte fora do papel, da argila,
mas no plano sutil da ação uma grande alegria
heim, Deus? E pouco importa o que eu não recebi
da vida se tenho tanto para dizer obrigada.

Conta prá mim como serei feliz!

Ela disse

Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Ela, a minha personagem que vos apresento,
a Dorothéia escreveu isso antes de
ir para o hospício:

Eu tinha de dizer-te
amor...
Dizer-te somente palavras
sem sentido...
Não há verdadeiramente
sentido nas palavras
E porque eu escolhi gostar
assim de você?
Não faz sentido. Não, não faz não
Nãaaaaaaaaaaaaaooooooooooooooo!!!!!!!!!
Mas, sinto a sua falta,
pessoa! Sinto um vazio,
um tédio e a vontade de que
gostasses de mim e fosses
o grande amigo ao menos
e eu a insatisfeita pela
metade como aquele tal de
meio copo cheio que não é
meio copo vazio conforme
e-mail nº23456! das amigas
virtuais
Meia taça de vinho é teu
vulto, teu verbo, teu abraço,
teu qualquer coisa que vicia...
Ainda bem que você se foi para
sempre e me deixou esta saudade,
com ela
posso construir uma
bela sepultura. (ela gostava
de assistir filmes de terror, nem
reparem)

Ele, o meu personágem: Leonardo,
acha quase tudo ridículo e
agora que tem outra mulher não
quiz mais nem saber da Dorothéia

Dorothéia aprendeu que seria melhor
se tivesse escolhido amar outro
sujeito, mas não havia escolha...
Era obssessiva transitiva esquiso
alguma coisa.

Ele, Leonardo
(que não é o Léo Gessinger dos meus links)
escreveu um manifesto que se
chamou "O manifesto do ridículo" e
Dorothéia que não era atéia e além de
tudo era romântica e gostava de
música francesa deu um jeito de economizar
para comprar o manifesto que
fazia sucesso no meio intelectual
daquela cidade. Ela leu com o coração na
mão. E preferiu todos aqueles absurdos
às palavras de Jesus, seu mestre espiritual,
embora a perturbação e o tremor que lhe
causavam.

...e ficou
muito forte, pois levantou-se de uma
queda no abismo. E convenceu aos psiquiatras
de que realmente o amor saudável é aquele
que acaba em casamento ou termina com a
morte, ou acaba bem após 30 dias,
o resto é tudo doença. Agora os
psiquiatras têm mais fé em Freud, graças
a Deus.

Esta passagem é baseada no filme
Mal me quer- Bem me quer e no que eu sinto
a respeito de Dorothéia, uma escritora não
muito famosa que saiu do hospício pelo
portão da frente.

Ah, sobre o ridículo ela sabia que era
apenas uma maneira das muitas maneiras certas
de ver a vida, mas havia alguma coisa errada
com Leonardo e Dorothéia, pois de todas
as coisas e pessoas ridículas, Leonardo estava
sempre excluído do termo ridículo. É, fora disso.
Na verdade,
aquele homem não tinha nada de ridículo, ou tinha...
(?)Eu e Dorothéia gostariamos muito de saber
sobre isso nem que fosse com
uma velha fofoqueira
que mora
naquele edifício de luxo onde ele vive
de forma aparentemente
inatingível pelo brega,
pelo ridículo e pelo grotesco,
com toda aquela
finesse. Ele é elegante e cuidado...
É gente,
também... Parece que sim.
As cores combinam.

quarta-feira, fevereiro 02, 2005

Ronda

Bem-vindo(a) a este lar virtual!

Aquela música poderia ser

"De noite eu rondo a internet a te procurar..."

Já pensou?

O virtual é muito virtuoso e o real se tornou
imaginário.

Imagem: saturação da imagem. Chega de figurinha!

Realizações lindas

Quero ter um sonho de Jung,
destes em que os sonhos não são
apenas desejos, mas se realizam
sob encomenda. É sim.

A propósito:
Existe vida após a vida e vida
antes da vida, o mais difícil porém
é que possa existir vida durante a vida

Mas, eu posso sonhar sim, e daí?

Mudei um pouco

Bem-vindos a este lar virtual!

E afinal a linha de divisória não entrou. Q é q há?
Eu não me importo muito com esta coisa de perder
tempo. Sou obssessiva felizmente. E deveria ter sido
mais ainda nos momentos em que desisti. Por isso vim
aqui, tentei não sei quantas vezes colocar a linha
divisória da cor q combina mais e biriri e agora
volto e tiro as linhas. Desta vez não tem jeito.
Depois veremos como fica.

Se eu desisti daquilo: Não...Q esperança!
Tô esperando a outra encarnação.

http://rickway.free.fr/


www.coisas fowfax.blogger.com.br
Bem-vindo!!!!






Primitivo


www.coisas fowfax.blogger.com.br
Bem-vindo!!!!

Primitivo
Não racionalize
Primitivo
Floresta virgem
Santuário
Primitivo
Ventre da poesia
Romântica Primitiva
*
Os nossos
antecedentes
sempre
trazem em si
mesmos a semente do
que hoje somos
em
forma de preságio
irreconhecível talvez que
deciframos e degustamos
como um vinho
tinhto
a luz de velas
na solidão a um
Na solidão a dois
Nas mãos que se unem
Ou no desejo dos polos
em acolherem todos
os meios em sua
oposição
tácita
saudosa do Eterno
Vinho da Paixão
Chama da Vida e do
Amor
Luz que se
extingue
Para que na escuridão
germimem
os sonhos
Lágrimas
de cera
Recordões e fé na
Construção
do
mundo
Semente Eterna que se
renova nos ventos de brisa
leve
e de tempestades
Medo
que se desfaz em
costatação contemplativa
de uma beleza que vem
de fora,
de uma beleza que
vem de dentro e habita tudo
que interage
no
mundo
*